Candidíase Intestinal: O que é, sintomas, causas e tratamento

Saúde
13 de Dezembro, 2021
Candidíase Intestinal: O que é, sintomas, causas e tratamento

Talvez você já tenha escutado falar sobre candidíase, um tipo de infecção provocada por fungos da espécie Candida, que aparece nos lábios, na boca ou na vagina. No entanto, essa infecção também pode atingir o nosso intestino, por isso o nome candidíase intestinal.

Por isso, para entender o que é, o tratamento, os sintomas e tirar todas as dúvidas sobre a candidíase e o intestino, nós conversamos com um médico especialista no assunto. Então, confira abaixo para entender tudo!

O que é candidíase?

Primeiramente, antes de explicar o que é candidíase intestinal, vamos explicar o que é essa infecção causada pelo fungo denominado Candida albicans.

Esse fungo é capaz de causar uma variação nas bactérias naturais e protetoras presentes em diferentes partes do nosso corpo.

Apesar de a candidíase ser mais conhecida por as regiões dos órgãos sexuais femininos e masculinos, esse fungo também pode afetar outros órgãos do nosso corpo.

A causa da infecção promovida pelo fungo Candida albicans pode estar relacionada por diversos fatores, por exemplo imunidade baixa, alimentação inadequada, utilização recente de antibióticos, estresse, ansiedade, desequilíbrios hormonais, doenças autoimunes, entre outros.

Leia também: Virose no fim de ano: Dicas para evitar e aproveitar o verão

O que é candidíase intestinal?

Para explicar o que é candidíase intestinal, nós consultamos o Dr. Ricardo Fortes Monteiro de Castro, gastroenterologista, endoscopista e membro da Doctoralia.

O gastroenterologista começa explicando sobre o fungo da candidíase: “A Candida Albicans é um fungo, um organismo integrante da flora intestinal normal na maioria da população. Sua colonização no intestino serve principalmente para induzir o bom desenvolvimento de uma flora bacteriana intestinal saudável”, explica.

No entanto, segundo o médico especialista, em condições especiais pode haver uma predisposição para o supercrescimento fúngico e infecção invasiva pelo fungo Candida Albicans no intestino, podendo preceder uma infecção sistêmica mais grave capaz de acometer vários órgãos.

De acordo com Ricardo Fontes, essas condições especiais podem ser geradas pela:

  • Disbiose intestinal: o desequilíbrio da flora bacteriana natural do intestino;
  • Condições em que há queda da imunidade: doenças como o diabetes mellitus, Síndrome da Imunodeficiência Humana Adquirida — AIDS, pacientes em tratamento para câncer ou em medicamentos imunossupressores.

Diagnóstico da candidíase intestinal

Muitas pessoas podem ter dúvidas a respeito do diagnóstico da candidíase causada no intestino.

O Dr. Ricardo Fontes informa que a melhor forma de diagnosticar a candidíase intestinal é através da cultura do aspirado do líquido da terceira e quarta porções do duodeno ou jejuno, que fazem parte do intestino delgado.

Intestino delgado é o órgão responsável pela absorção dos alimentos que consumimos, permitindo a entrada dos minerais, vitaminas e nutrientes para serem aproveitados pelo nosso organismo.

Em alguns casos, pode ser recomendado um exame parasitológico de fezes para descartar a hipótese da presença de parasitas intestinais, vermes como lombriga.

Leia também: Afinal, o que faz um médico endocrinologista?

Sintomas da candidíase intestinal

A candidíase intestinal traz como principais sintomas, segundo o Dr. Ricardo Fortes Monteiro de Castro, médico gastroenterologista:

  • Arrotos;
  • Inchaço na barriga;
  • Indigestão;
  • Náuseas;
  • Diarreia e gases.

Mas pode acarretar até quadros mais graves, como:

  • Febre;
  • Diarreia intensa;
  • Sepse (infecção generalizada).

Tratamentos da candidíase intestinal

Os principais tratamentos da candidíase intestinal são realizados com medicamentos antifúngicos orais.

Mas o Dr. Ricardo Fontes adverte: “Os tratamentos dependem muito da gravidade da doença, sendo o pilar do tratamento o uso de medicamentos antifúngicos, como o Fluconazol e Nistatina”, informa.

Além disso, a dose dos antifúngicos depende da gravidade do problema e se o paciente está internado ou não.

Portanto, apenas o médico que estiver realizando o tratamento da candidíase intestinal no paciente saberá o tratamento ideal e a dose certa de antifúngicos para combater o fungo no intestino.

Como evitar a candidíase no intestino?

Se existem formas de combater a infecção da candidíase no nosso intestino, todos nós devemos saber.

Por isso, perguntamos ao Dr. Ricardo Fontes se é possível se prevenir desse tipo de infecção provocada por fungos da espécie Candida: “Manter uma alimentação saudável, realizar exercícios regularmente, não fumar e beber menos bebidas alcoólicas auxiliam na prevenção desta doença”, orienta.

Leia também: Sarna humana: O que é, como identificar e prevenir?

Alimentos para candidíase intestinal

Algumas atitudes simples como manter uma boa alimentação pode ajudar a evitar o surgimento da candidíase no intestino.

Apesar dos dados sobre a eficácia da dieta para o combate da candidíase intestinal serem muito discutidos na medicina, o médico Dr. Ricardo Fortes indica quais alimentos podem auxiliar na prevenção e no auxílio daqueles pacientes que sofrem com esta condição. Confira abaixo:

  • Frutas com menor teor de açúcar;
  • Alimentos integrais;
  • Peixes (de preferência de origem marinha);
  • Além disso, frutos do mar;
  • Carne de frango com baixo teor de gordura;
  • Iogurte;
  • Bebidas lácteas fermentadas;
  • Por fim, alimentos ricos em ômega-3.

Qual a relação entre refluxo, gastrite e candidíase?

Existem diversas especulações sobre a relação entre refluxo, gastrite intestinal e candidíase. O especialista Dr. Ricardo Fontes explica o motivo dessa associação: “O uso prolongado de medicamentos contra o refluxo, como o omeprazol, pode predispor a disbiose intestinal (desequilíbrio da flora bacteriana natural do intestino) e como consequência causar o supercrescimento da Candida albicans no intestino”, esclarece.

Portanto, quem usa medicamentos como omeprazol e é diagnosticado com candidíase intestinal precisa ter acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, um médico gastroenterologista para cuidar do refluxo e gastrite, além de procurar um infectologista para tratar da candidíase diagnosticada.

Partes do corpo afetadas pelo fungo da candidíase

O gastroenterologista explica o que causa infecções por candidíase: “As principais causas são a queda da imunidade em decorrência de doenças imunossupressoras, uso de medicamentos para o câncer, uso de antibióticos e higiene excessiva nas partes íntimas”, exemplifica.

Existem várias partes do nosso corpo que podem ser colonizadas pela Candida Albicans, mas que não significam infecção, segundo o Dr. Ricardo Fontes.

Porém, o médico explica que quando houver um momento de queda da imunidade ou uso de certos medicamentos e antibióticos, o fungo pode se sobressair e causar infecções na boca, esôfago (órgão que conecta a faringe ao estômago), intestino, vagina, pênis e pele, principalmente.

Leia também: Bebê prematuro: desenvolvimento, cuidados e alimentação

Tenho sintomas da candidíase, devo ir ao médico?

Sim! Se você sentir um dos sintomas da candidíase procure um médico imediatamente. Contudo, o ideal é que você consulte seus médicos regularmente e mantenha os exames em dia.

Caso o diagnóstico da candidíase for positivo, comece os tratamentos e siga todos os cuidados direcionados pelo seu médico.

Outros tipos de candidíase

Além das candidíase mais conhecidas como a candidíase vaginal e a candidíase no pênis, existem outros tipos como candidíase de esôfago, candidíase oral, candidíase na gravidez, candidíase na pele, candidíase do trato urinário, endoftalmite por Candida e candidíase disseminada.

Fonte: Dr. Ricardo Fortes Monteiro de Castro, gastroenterologista, endoscopista e membro da Doctoralia.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas