Bromidrose: o que é, causas, sintomas e tratamento

24 de março, 2022

A bromidrose é uma condição em que o suor possui forte odor, situação bastante incômoda para quem sofre do mal. Geralmente, o mau cheiro se concentra na região das axilas, genitais, pés e couro cabeludo.

Veja também: Hiperidrose: como lidar com o suor excessivo

Quais são as causas da bromidrose?

Antes de mais nada, é normal transpirarmos. Afinal, o suor tem um papel importante em nosso organismo. “Ele é secretado pelas glândulas sudoríparas com o objetivo de regular a temperatura corporal. Assim, essa ação é importante para manter a termorregulação do corpo e impedir o aquecimento excessivo”, explica Fabiana Seidl, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Normalmente o suor não possui odor. No entanto, o fator que provoca o mau cheiro são as bactérias que agem sobre a transpiração. “A proliferação de bactérias no local influencia o mau odor. Além das bactérias, outras condições favorecem a bromidrose, como: alimentação, medicações, doenças metabólicas e sistêmicas”, pontua a dermatologista. Frequentemente, diabetes, alcoolismo e alterações hormonais também são responsáveis pelo problema.

Quais são os sintomas?

O forte odor do suor também está ligado ao excesso de transpiração (hiperidrose), pois quanto mais a concentração de suor, maior a proliferação de bactérias. De acordo com Seidl, existem dois tipos de hiperidrose: primária focal e secundária generalizada.

A primária focal envolve questões genéticas e afeta cerca de 5% da população, e se manifesta logo na infância ou adolescência, com queixa de suor excessivo em áreas como axila, palmas das mãos, plantas dos pés, couro cabeludo, face e virilha.

Por sua vez, a secundária generalizada começa na idade adulta e o excesso de transpiração ocorre em qualquer parte do corpo, inclusive durante o sono, e está associada a alguma doença ou efeito colateral de medicamentos.

Embora tenham suas particularidades, ambos os casos de hiperidrose podem ser acompanhados da bromidrose. Portanto, se você está se sentindo desconfortável com o mau cheiro causado pelo suor e isso está atrapalhando sua vida, é importante buscar ajuda de um dermatologista.

Tratamento da bromidrose

Segundo Seidl, para tratar, é importante determinar a origem da bromidrose e da hiperidrose. “É essencial avaliar se existe alguma doença ou medicamento que esteja precipitando essa condição, já que o tratamento será direcionado para a causa base”, esclarece.

Descoberta a causa, é feito o tratamento, que pode estar associado ao uso de antibióticos para reduzir a proliferação das bactérias, e medicamentos com ação fungicida, bactericida e antitranspirante, que podem ser em forma de desodorante.

Outras medidas aliadas ao tratamento:

  • Lavar a pele com sabonetes específicos (antibacterianos e antissépticos).
  • Evitar repetir o uso de meias e roupas (inclusive íntimas) e sempre lavá-las após vesti-las.
  • Não usar roupas com tecidos que favorecem o mau cheiro. Por exemplo, poliéster. As peças em algodão são sempre as mais indicadas.
  • Sempre higienizar os calçados e mantê-los em locais arejados após o uso.

Fonte: Fabiana Seidl, médica dermatologista com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. CRM RJ 5287852-9 e RQE 27351.