Benefícios da vitamina B6: estudo aponta novas descobertas

19 de julho, 2022

Pesquisadores da Universidade de Reading, do Reino Unido, descobriram novos benefícios da vitamina B6. Também chamada piridoxina, é sabido que o nutriente atua no sistema imunológico, na saúde cardiovascular e na produção de hormônios, como a serotonina. De acordo com o estudo, a vitamina B6 também seria responsável por produzir um neurotransmissor que inibe os efeitos da ansiedade e da depressão.

Veja também: Afinal, o que são superalimentos e como incluí-los no cardápio?

Superdosagem foi a chave para novos benefícios da vitamina

Para a pesquisa, os cientistas reuniram 478 voluntários homens e mulheres com ansiedade e depressão. A princípio, a população se dividiu em três grupos: um consumiu doses diárias de comprimidos vitamina B6; o outro recebeu suplementação de B12; e o último recebeu placebo. Nenhum dos participantes sabia a qual grupos pertencia. Mas todos concordaram em tomar a vitamina em uma quantidade maior — cerca de 50 vezes mais do que o recomendado por um mês.

Como resultado, ao final do estudo, as pessoas que tomaram o comprimido da B6 perceberam melhorias nos quadros de ansiedade e depressão. Por sua vez, a B12 trouxe outras vantagens, como o aumento dos reflexos visuais após testes específicos. Além dessa novidade, a pesquisa reforçou que o nutriente ameniza os sintomas da depressão, benefício já constatado pela ciência.

Apesar das vantagens, os autores do estudo enfatizam que a superdosagem de ambas as vitaminas não deve ocorrer por conta própria. Além disso, a pesquisa é uma etapa inicial que abre novos precedentes para explorar os benefícios da vitamina B6. Portanto, é fundamental buscar ajuda profissional para prescrever as quantidades e suplementos de acordo com a sua necessidade.

Onde encontrar algumas vitaminas do complexo B

Em média, pessoas adultas devem consumir cerca de 1,5 mg de vitamina B6 diariamente. No caso das crianças, a recomendação é de 0,5mg ao dia. Os seguintes alimentos são as melhores fontes dessa vitamina:

Em contrapartida, a vitamina B12 exige, no mínimo, de 1 mcg de B12 ao dia, mas essa quantidade varia de acordo com cada fase da vida. Ou seja, recomenda-se que um adulto ingira 2,4 mcg; se for gestante, 2,6 mcg; e se estiver amamentando, 2,8 mcg. Esses valores são superiores ao que o organismo precisa para haver segurança na absorção adequada do nutriente. Quanto às fontes, alimentos de origem animal são as mais ricas no nutriente. Por exemplo, bife de fígado, laticínios, coração de frango, atum, salmão e truta. Então, se você for vegetariano ou vegano, existem suplementos sintetizados. Inclusive, alguns cereais e grãos, como a soja, contêm a B12.