Ácido glicólico como desodorante: saiba se a trend do TikTok é indicada

Beleza Bem-estar
07 de Outubro, 2022
Ácido glicólico como desodorante: saiba se a trend do TikTok é indicada

Uma nova trend de beleza tem dado o que falar no TikTok: a de usar ácido glicólico como desodorante.

Com mais de 329 milhões de vídeos na rede social, a hashtag #glycolicacidasdeodorante (ácido glicólico como desodorante, em português) acabou ficando popular depois que usuários relataram que suas axilas estão com um odor melhor desde que fizeram a troca do produto.

Mas, afinal, essa é uma opção segura para a saúde e para a pele?

Para saber se há riscos em usar o ácido glicólico como desodorante, consultamos uma profissional. Confira!

Leia também: Clarear as axilas com limão e bicarbonato de sódio como no TikTok é seguro?

Ácido glicólico: o que é e para que serve?

De acordo com a dermatologista Flávia Siqueira em seu Instagram, o ácido glicólico faz parte da composição de uma série de cosméticos, uma vez que ajuda na penetração dos ativos na pele e acelera a renovação das células através de uma esfoliação química.

“Ele é muito bom contra a oleosidade e também para combater a acne. Além disso, ainda estimula a produção de colágeno, que melhora a estrutura, firmeza e elasticidade da pele”, diz a médica.

Ainda por conta da esfoliação e renovação celular, o produto age no tratamento de cicatrizes e acne. Isso, por sua vez, ocorre porque ele diminui a inflamação e clareia as manchas por conta da eliminação das células mais pigmentadas da pele.

Leia também: Ácido glicólico: saiba o que ele faz pela pele e quem pode usar

Seu uso, contudo, deve ser feito com a prescrição médica, uma vez que as diferentes concentrações podem causar efeitos negativos na pele.

“Ele não pode ser usado em peles sensíveis, irritadas ou inflamadas. Também não indicamos usar durante a gestação e a amamentação, dependendo da concentração.”

Leia também: Veja quais são os benefícios dos diferentes ácidos para a pele

É seguro substituir o desodorante?

De acordo com a dermatologista Julyanna do Valle, não há estudos que mostram se o ácido é eficiente ou seguro para substituir o que já usamos como desodorantes.

“Esse ácido tem ação de esfoliação. Ele, portanto, pode ajudar a eliminar as células mortas que influenciam na proliferação de bactérias que causam o mau cheiro na região”, diz a médica.

E continua: “Mas, assim como qualquer outro ácido, ele pode causar alergia e irritação, principalmente na pele da axila, que é uma área de dobra com o atrito. Então, dependendo da concentração, pode ter ressecamento, irritação, inflamação e até alergias mais severas”.

Leia também: Confira quais cuidados com as axilas que você deve ter no verão

Assim, a profissional ressalta que é importante ter cuidado com trends das redes sociais, uma vez que já existem produtos específicos para as axilas no mercado.

“Não vejo a necessidade de substituição, até porque o ácido glicólico deve atuar apenas na questão do odor, e não na transpiração. Já o que temos no mercado são produtos que atuam em ambas as coisas. Indico ter cuidado com as informações da internet, porque não há estudos que mostram nada específico sobre”, ela finaliza.

Fonte: Julyanna do Valle, médica dermatologista e tricologista, de Goiás; Flávia Siqueira, dermatologista.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais