Vitamina C na gravidez: Importância do nutriente e alimentos

Entre tantas questões sobre os melhores hábitos para uma gestação tranquila,  uma delas gira em torno da vitamina C: é realmente seguro consumi-la durante a gravidez? A resposta é sim, porém precisa de atenção ao excesso. pois, níveis elevados do nutriente podem sensibilizar gestações que já apresentam alto risco, como casos de pré-eclâmpsia, diabetes, pressão alta e problemas renais. Por isso é fundamental o acompanhamento médico para avaliar as quantidades adequadas, assim como a necessidade de suplementação.

Mas, caso não haja restrições, a vitamina C só oferece benefícios, pois auxilia na absorção do ferro, vital contra a anemia e para a saúde dos glóbulos vermelhos. Além disso, seu outro “superpoder” é conhecido: o consumo adequado protege e fortalece o sistema imunológico, que se torna mais frágil na gravidez. 

Leia também: Magnésio na gravidez: Conheça os benefícios do nutriente

Mais benefícios da vitamina C na gravidez

  • Participa da produção de colágeno.
  • É antioxidante. Ou seja, evita que as células se deteriorem e envelheçam precocemente. Por isso que a vitamina C é um dos ingredientes queridinhos de fórmulas de skincare. 
  • Auxilia na manutenção e na saúde dos vasos sanguíneos.

Alimentos ricos em vitamina C

A vitamina C é facilmente encontrada em alimentos do dia a dia, ao alcance de todos. Porém, as fontes mais fartas são as frutas e vegetais. Praticamente todos possuem concentração do nutriente – o que é ótimo. Pois, torna-se mais fácil ingerir a vitamina C apenas por meio da alimentação.Veja algumas fontes campeãs.

  • Acerola: um copo de suco natural da fruta é suficiente para atender à demanda de vitamina C da gestante. Em relação à laranja, famosa por conter vitamina C, a acerola possui 5 vezes mais quantidades do nutriente — cerca de 230 mg.
  • Goiaba: a segunda do ranking, com aproximadamente 220 mg de vitamina C e uma unidade média. Pode ser consumida em forma de suco ou acompanhada de outras frutas.
  • Mamão: além de ajudar no trânsito intestinal por sua abundância em fibras, uma unidade pequena possui cerca de 80 mg.
  • Brócolis: 100g do vegetal oferece 122 mg de vitamina C. Prepare o alimento no vapor para evitar a perda de vitamina C e consuma com saladas e como acompanhamento de refeições principais (tortas e massas, por exemplo).

Dica para melhorar a absorção de vitamina C na gravidez

No caso de frutas e verduras, consuma-os in natura (sempre bem higienizados) e mais frescos possíveis. Depois de algum tempo, a vitamina C pode oxidar e perder sua eficácia, principalmente se for exposta à luz solar. Ou seja, evite guardar uma salada de frutas na geladeira e prefira comê-la assim que for preparada. Dessa forma, o organismo absorve com mais eficácia a vitamina C e os outros nutrientes presentes nos alimentos. 

E a suplementação?

A ingestão de vitamina C grávidas é próxima de 75 mg e geralmente é fácil alcançar essa meta. Logo, a deficiência do nutriente é mais rara. Porém, caso seu médico sugira a suplementação, provavelmente o fará em conjunto com outras vitaminas (polivitamínicos), como ferro, visto que a vitamina C ajuda a melhorar a sua absorção.

Leia também: Zinco na gravidez: Entenda a importância do mineral

Fonte: Bruno Barbosa Madeira, médico clínico, especializado em Nutrologia. Professor de Medicina, Uninove-SP, CRM 185352.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.