Vacina da varíola dos macacos está em desenvolvimento pela Moderna

25 de May, 2022

A Moderna, indústria farmacêutica americana, anunciou que está desenvolvendo a vacina da varíola dos macacos. No entanto, o imunizante ainda está em fase de testes laboratoriais. Ou seja, ainda não há previsão de iniciar a pesquisa em voluntários humanos.

Veja também: Máscara para varíola dos macacos: Anvisa faz novas recomendações

Há outras alternativas além da vacina da varíola dos macacos?

Enquanto a vacina da varíola dos macacos não vai para as ruas, diversos países estão providenciando o imunizante para a varíola humana. Nações como Estados Unidos, Reino Unido e França já estão oferecendo a vacina para grupos de risco, como profissionais da saúde e pessoas que tiveram proximidade com infectados. Ainda não há perspectivas de imunização no Brasil, que segue sem casos confirmados ou suspeitos. Entretanto, a adesão à vacina humana pode evitar em até 85% as chances de transmissão da varíola dos macacos, de acordo com a OMS.

O que é a doença e como se proteger

Desde o início de maio, a varíola dos macacos tem preocupado órgãos de saúde de diversos países devido ao número de casos fora do continente africano. O vírus é típico das regiões central e ocidental da África, e antes era transmitida de animais para humanos. No entanto, as centenas de casos reportados tiveram contato com pessoas contaminadas. Ou seja, a interação humana também se tornou uma forma de contágio, que pode ocorrer por meio da saliva, suor, contato com feridas e até relações sexuais.

Dessa forma, a melhor maneira de prevenir a doença é redobrar os cuidados com a higiene, evitar o contato com pessoas suspeitas de portar a infecção e priorizar o sexo com proteção. Caso vá viajar para outros países, a Anvisa sugere o uso de máscaras e o distanciamento de pessoas em aeroportos e aviões. Por fim, se você tiver sintomas como febre, indisposição, dor muscular, falta de ar e erupções cutâneas, procure ajuda médica imediatamente.