Tosse seca: tipos, causas e como tratá-la

Saúde
13 de Setembro, 2022
Tosse seca: tipos, causas e como tratá-la

Ter uma crise de tosse seca pode ser irritante e até constrangedor, principalmente se você estiver em um local com mais pessoas. Às vezes, beber água e respirar fundo pode ajudar momento, mas não demora muito para que o incômodo volte a aparecer. Afinal, por que tossimos dessa forma? Existem diversas causas, e para todas elas é importante ficar de olho na duração do sintoma.

Veja também: Pneumonia: o que é, causas e tratamentos

Tipos de tosse seca

Basicamente, a tosse é dividida em dois tipos: a seca e a produtiva, que possui catarro. Ambas têm em comum três classificações, relacionadas ao período do sintoma. São elas:

  • Aguda: com duração inferior 3 semanas.
  • Subaguda: persiste entre 3 e 8 semanas.
  • Crônica: mais de 8 semanas.

Causas da tosse seca

A princípio, há muitas razões para o surgimento desse tipo de tosse. Contudo, a maioria dos casos ocorre devido a uma irritação, inflamatória ou não, das vias respiratórias. Uma causa comum está ligada a alterações climáticas e poluição. Por essa razão, as mucosas ficam mais sensíveis e a tosse seca é uma resposta à irritação.

Possíveis doenças relacionadas

Além de ser mais comum em estações como o outono e inverno, a tosse seca pode ser um indício de enfermidades diversas. “Alguns sinais servem de alerta: tosse persistente por mais de 3 semanas, falta de ar, chiado no peito, dor no tórax, febre, presença de sangue ao tossir, perda de peso e inchaço nas pernas”, alerta Felipe Marques, médico pneumologista da rede de hospitais São Camilo, em São Paulo (SP). A seguir, veja as principais doenças cujo sintoma é a tosse seca:

Gripes e resfriados

São infecções comuns à épocas mais frias e secas, e a tosse pode se manifestar se houver irritação nas vias respiratórias. Nessas situações, o desconforto costuma desaparecer após alguns dias, sem a necessidade de recorrer a um tratamento específico. Além disso, a tosse produtiva, com presença de secreção, é mais frequente.

Secreção pós-nasal

Ocorre quando a secreção nasal decorrente de rinite alérgica ou rinossinusite escorre para a parte posterior da garganta e estimula os receptores de tosse da região da laringe. Outros sintomas que podem estar presentes nesta situação são coriza, pigarro, espirros e dor em região da face.

Asma

A inflamação crônica dos pulmões traz uma série de limitações à pessoa portadora. Entretanto, dependendo da causa da asma, a tosse seca ou produtiva é um sintoma que geralmente persiste durante uma crise, além de chiado e falta de ar.

Refluxo gastroesofágico

Apesar de ser um distúrbio gastrointestinal, a tosse seca pode aparecer como reação à irritação da mucosa da garganta. O motivo é que o refluxo gastroesofágico provoca o retorno do suco gástrico ao esôfago. Afinal, o suco possui teor ácido, capaz de causar lesões no tecido — sobretudo se estiver ocorrendo há algum tempo. Por isso, é importante prestar atenção à duração da tosse seca e se você apresenta outros problemas, como azia, má digestão e sensação e dor de garganta, por exemplo.

Covid-19

Tosse seca, falta de ar, febre, dores de cabeça e no corpo, pulmões e vias respiratórias congestionadas são alguns dos sintomas da Covid-19. No caso da tosse seca, a condição pode se estender entre dias e até semanas, se a pessoa tiver sequelas da Covid longa.

Insuficiência cardíaca

Problemas no coração, congênitos ou não, podem causar a tosse, que aparece devido ao excesso de líquido dos pulmões. Contudo, a tosse seca não é a única evidência de uma enfermidade cardíaca. Portanto, é fundamental observar se existe fadiga, inchaço nas pernas e pés e falta de ar.

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)

A DPOC é uma condição crônica que limita bastante a qualidade de vida de uma pessoa. A dificuldade em realizar atividades cotidianas é uma marca registrada da doença, que afeta a capacidade pulmonar e causa bronquite e enfisema. O tabagismo é um dos responsáveis pelas inflamações e lesões nos pulmões. Como resultado, tanto tosse seca quanto produtiva podem integrar o quadro da doença.

Medicamentos

Alguns medicamentos utilizados para o tratamento de pressão alta ou problema de coração podem causar tosse seca como efeito colateral. São os chamados inibidores da enzima de conversão. Por exemplo: captopril, enalapril, ramipril, lisinopril, benazepril,etc. Eles aumentam a sensibilidade para tosse devido a um acúmulo de uma substância chamada bradicinina.

Diagnóstico

De acordo com Marques, é essencial evitar o autodiagnóstico e procurar um médico pneumologista ou clínico geral. Durante a consulta, o profissional analisa o histórico do paciente, sobretudo há quanto tempo existe a tosse seca. Para identificar a causa, serão necessários exames laboratoriais e de imagem, que variam de acordo com a suspeita do diagnóstico.

Tratamento da tosse seca

A prescrição médica irá depender da doença. Por exemplo, se a tosse for apenas um incômodo causado por irritação, o especialista recomendará o tratamento com antitussígenos que aliviam as crises. Entretanto, se a tosse for um sintoma de uma outra patologia, será necessário diagnosticá-la para o tratamento agir contra a doença. Tratado o problema principal, a tosse seca irá desaparecer.

O que é bom para tosse seca?

Vale reforçar que o tratamento médico é o método mais seguro para combater não apenas a tosse seca, mas quaisquer outros incômodos. Por isso, as sugestões abaixo não substituem o uso de medicamentos prescritos por um especialista:

Beber bastante água

O hábito ajuda a manter as mucosas hidratadas e com menos chances de irritações advindas de tempo seco, poluição e outros fatores. Então, aproveite o lembrete e vá beber um copo de água!

Aposte em umidificadores de ar

Os equipamentos são excelentes aliados de qualquer ambiente e ajudam a manter o ar umidificado. Além disso, vale apostar em nebulizações com soro fisiológico, que possuem o mesmo efeito no organismo.

Elimine todos os possíveis agentes causadores

Este tópico é útil para quem sofre com a tosse seca alérgica. O tratamento específico para a alergia também necessita da mudança de alguns hábitos. Dessa forma, reduzir o uso de ar-condicionado, utilizar produtos de limpeza neutros e manter e outros ambientes limpos são medidas importantes para controlar o problema.

Especialidades envolvidas no tratamento da tosse seca

Médicos clínicos gerais, pneumologistas e cardiologistas são exemplos de profissionais que podem investigar e tratar a causa. Todavia, a especialidade pode mudar se o sintoma corresponder a outras doenças.

Fonte: Felipe Marques, médico pneumologista da rede de hospitais São Camilo, em São Paulo (SP).

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

Transplante de rim
Saúde

Transplante de rim: órgão doado faz falta? Quem pode doar? Entenda

Indicado para pessoas com doença renal crônica, transplante do novo órgão permite que o corpo volte a filtrar e eliminar líquidos e toxinas

Endometriose e saúde mental
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Endometriose e saúde mental: como cuidar de si mesma?

Desconfortos podem causar uma série de desafios emocionais, por isso é importante cuidar da saúde mental

Que horas o mosquito da dengue mais pica
Saúde

Que horas o mosquito da dengue mais pica?

Veja quais são os principais horários e como se prevenir da doença