Tontura na gravidez: O que pode ser e como aliviar

A maioria das futuras mamães experimenta diversos sintomas durante a gestação. A tontura na gravidez é um sintoma relativamente comum, que pode surgir desde as primeiras semanas e persistir ao longo de toda gestação ou acontecer apenas nos últimos meses. 

Tontura na gravidez: Por que acontece? 

A principal causa está relacionada às mudanças no corpo da mãe. Pois, desde as primeiras semanas o corpo encara uma maratona de hormônios, aumento do volume sanguíneo e alteração na pressão sanguínea, que torna-se mais baixa. Por isso, quando as temperaturas estão mais altas ou ao se levantar muito rápido, a gestante pode sentir tontura.  

Além disso, outra situação é ao acordar pela manhã: a tontura pode vir acompanhada de náuseas, principalmente nos primeiros meses de gravidez.  Assim, ao sentir-se tonta, a gestante deve se sentar para evitar o risco de cair, respirar fundo, tentar relaxar e se acomodar de forma confortável até que a tontura desapareça.  

Principais causas de tontura na gravidez

Além do calor em excesso e do fato da gestante se levantar muito rápido, outras causas de tontura comuns são:  

  • Longos períodos sem alimentação: às vezes um dia corrido impede que a gestante priorize o horário de suas refeições. Ou seja, privação da alimentação pode causar a queda de glicose, levando à tontura e à fraqueza. Dessa maneira, sempre tenha um lanchinho na bolsa para evitar esse problema. 
  • Falta de hidratação: além de estimular o inchaço, não hidratar-se adequadamente causa outros desconfortos, como fraqueza e tontura. É importante ter uma garrafinha de água por perto para não deixar a ingestão de líquidos em segundo plano. Além disso, aposte em chás, sucos e frutas ricas em água, como melão e melancia, que são lanches saudáveis e nutritivos.
  • Carência de nutrientes: é importante fazer um check-up para descobrir quaisquer deficiências nutricionais e compartilhar com seu médico para avaliar a necessidade de suplementação ou alteração no cardápio. Por outro lado, alimentação pobre em ferro pode resultar em anemia e tontura.  
  • Posição ao se deitar: sim, até o jeito como você descansa pode influenciar a tontura! Geralmente, a posição deitada de costas é a que traz mais desconforto, pois o útero comprime alguns vasos sanguíneos e compromete a circulação de oxigênio para o organismo. Assim, acomodar-se de lado, com um travesseiro entre as pernas trará mais conforto e afastará a tontura. 

Formas de aliviar a tontura

  • Tome banhos com água morna ou fria. As altas temperaturas podem piorar a sensação de tontura e fraqueza.
  • Levante-se devagar, sem movimentos bruscos para evitar o desconforto súbito.
  • Evite ficar por muito tempo em uma única posição, seja em pé, sentada ou deitada.
  • Após o segundo trimestre não deite de costas. Nessa posição o útero pressiona um grande vaso sanguíneo (veia cava), o que prejudica o retorno do sangue para o coração. 
  • Mantenha-se sempre hidratada. 
  • Coma periodicamente (aproximadamente a cada 3 horas) para que o nível de glicose no sangue mantenha-se adequado.

Leia também: Descolamento da placenta: Entenda o que é e quais os riscos

E se a tontura na gravidez persistir? 

Se a tontura for algo frequente, consulte o profissional que está acompanhando a sua gestação e compartilhe o que está sentindo, inclusive se estiver tendo outros sintomas   como vista embaçada, dor de cabeça e palpitações. Só assim, o médico será capaz de identificar a causa da tontura e propor um tratamento adequado.  

Fonte: Priscilla Caldeira (CRM 176077) – graduada em Ginecologia e Obstetrícia, com especialização em Reprodução Humana pela USP. É médica da Maternidade Santa Joana e Pró- Matre Paulista.

Leia também: Veja os melhores suplementos para a mulher que vai amamentar

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.