Tinta de lula: Benefícios e como consumir

6 de dezembro, 2019

Já ouviu falar da tinta de lula? Apesar de soar como algo novo para muitos, ela já é consumida há anos na região do Mediterrâneo, bem como na culinária japonesa, adicionando sua cor escura e seu sabor distinto aos pratos. 

O que é a tinta de lula?

Como o nome bem diz, trata-se da tinta produzida pela lula, que possui um corpo macio e uma casca interna rígida. É um ingrediente totalmente natural, que pode ser retirado do interior do próprio pescado fresco ou comprado já extraído. De coloração negra, além de tingir o prato, acentua o sabor marinho.

A tinta de lula é muito nutritiva e é composta por diversos nutrientes. Dessa maneira, tem sido usada não apenas na culinária, mas também na medicina, na arte, em cosméticos e para outros fins. 

Propriedades da tinta de lula

Algumas de suas propriedades são: melanina (responsável por sua coloração), enzimas diversas, polissacarídeos, catecolaminas (hormônios estimulantes, como a adrenalina). Não só, é composta também por cádmio, chumbo e cobre, ou seja, contém metais em sua composição

Ademais, é composta também por aminoácidos, ou seja, é fonte de proteína.

Leia mais: Alimentos ricos em proteínas e seus benefícios

Benefícios da tinta de lula

Rico em nutrientes, certamente, esse alimento é cheio de benefícios à saúde. Saiba mais.

Efeito antioxidante 

Não só uma excelente fonte proteica, possui ação antioxidante no organismo. Sendo assim, é ótima para saúde e ajuda na prevenção das mais diversas doenças.

Leia também: Motivos para colocar couve na sua dieta

Ajuda na prevenção do câncer

Ademais, a tinta possui também propriedades que ajudam a combater o câncer. Ou seja, estudos observaram que a tinta pode ajudar a reduzir o tamanho de tumores e, ainda, prevenir que células cancerígenas se espalhem pelo organismo.

Leia também: Vitamina A ajuda a combater câncer de pele

Melhora o sistema imunológico

Não apenas, há enormes chances de que, graças às suas propriedades, ela renda um “up” ao sistema imunológico, ou seja, evita que fiquemos doentes com frequência.

Leia mais: 7 alimentos anti-inflamatórios que você deve ter sempre à mão

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo