Como escolher a melhor tela de proteção para as janelas de casa?

17 de maio, 2022

Mesmo em casa, todo cuidado é pouco. Por isso, métodos que ajudam a melhorar a segurança do lar são populares. É o caso da tela de proteção, que está muito presente nos ambientes, especialmente em prédios. Ela é uma forma de evitar acidentes não só com crianças, mas também com idosos e pets. Mas você sabe como escolher a tela ideal?

Leia também: Cuidados com o botijão de gás: dicas para uma casa mais segura

Como escolher a tela de proteção?

De acordo com Alvaro Sérgio, professor e coordenador do curso de Engenharia Civil da Estácio, na hora da escolha, é preciso levar em consideração se a rede é capaz de suportar o peso de uma pessoa contra ela. Além disso, veja também se ela oferece certa resistência a materiais abrasivos ou cortantes. 

O item é necessário em apartamentos, casas, janelas, escadas e parques. “A rede de proteção  precisa seguir as normas estabelecidas pela ABNT, assim como as cordas e os demais equipamentos utilizados pelos profissionais durante a instalação. É fundamental, ainda, que se observe o prazo de validade da tela, para que esta possa ser trocada antes de seu vencimento. As melhores telas de proteção para janelas, varandas, sacadas e piscinas são de polietileno. Esse material, conhecido como PEAD, é impermeável, tem tratamento UV e é muito resistente”, conta Sérgio. 

Busque sempre por uma empresa de confiança e credibilidade para instalar as telas em casa. Manter bons hábitos de higiene com o material também prolonga a qualidade e a duração das telas. Em média, se deve trocar as redes a cada três anos, que é quando as garantias de fábrica acabam.

Por fim, o professor ressalta que para saber se uma rede de proteção é realmente segura, é preciso ficar atento às especificações. Como ele conta, a norma técnica de fabricação determina que as redes de proteção não podem ser de material reciclado. Por outro lado, também é preciso que sejam resistente ao calor gerado pelo fogo, suportando 50 graus ou mais. “Além de ter resistência de cargas de pressão longitudinal e transversal de 500 Newtons (N)/malha, ela deve seguir normas de qualidade”, completa Sérgio. 

Fonte: Alvaro Sérgio, professor e coordenador do curso de Engenharia Civil da Estácio.

Sobre o autor

Gabriela Ferreira
Gabriela Ferreira
Jornalista e Repórter da Vitat.