Subir escada pode melhorar a saúde cardíaca. Quantos degraus são necessários?

Bem-estar Movimento Saúde
10 de Outubro, 2023
Subir escada pode melhorar a saúde cardíaca. Quantos degraus são necessários?

Seja no condomínio, no trabalho ou na academia, as escadas ficam sempre em segundo plano. Isso quando elas não são substituídas pelo tipo rolante ou elevadores, que dispensam qualquer esforço para subir ou descer de andar. Contudo, segundo um time de pesquisadores da China, Reino Unido e Estados Unidos, subir escadas pode melhorar a saúde cardíaca. Saiba mais a seguir. 

Veja também: 10 melhores dietas para o coração, segundo órgão de saúde

Subir escadas pode melhorar a saúde cardíaca: Detalhes do estudo

Estudos publicados na revista Aterosclerose, em setembro, comprovaram que a escada pode oferecer proteção e otimização do sistema cardiovascular. Para chegar aos resultados, os cientistas analisaram dados de 458.860 adultos coletados no banco de dados Biobank. As informações sobre subir escadas, fatores sociodemográficos e de estilo de vida foram coletadas no início do estudo e em uma nova pesquisa 5 anos após o início do estudo. 

Ao final do tempo de análise, os pesquisadores identificaram que subir mais de cinco lances de escadas diariamente, o que equivale a 50 degraus, está relacionado a um risco 20% menor de doença cardiovascular aterosclerótica (DCVA). Embora esse termo não seja muito familiarizado, a DCVA está relacionada a uma série de problemas no coração, como por exemplo: Infarto do miocárdio, infarto cerebral, aneurisma da aorta, doença vascular periférica, encefalopatia isquêmica e até morte súbita.

“Este estudo fornece novas evidências dos efeitos protetores da subida de escadas no risco de doença cardiovascular aterosclerótica, particularmente para indivíduos com múltiplos fatores de risco de DCVA”, apontou o e pidemiologista Lu Qi.

Doenças cardiovasculares no Brasil

No Brasil, cerca de 14 milhões de pessoas têm alguma doença cardiovascular. Esse cenário resulta em pelo menos 400 mil mortes por ano em decorrência dessas enfermidades, o que corresponde a 30% de todos os óbitos no país. 

Diante desse dado, é de extrema importância começar a cuidar do coração, especialmente acima dos 40 anos. Nesse sentido, além de adotar as escadas, é necessário investir em outros cuidados para manter a saúde do coração. A seguir, confira algumas dicas essenciais:

Dicas para cuidar do coração, além de subir escada

1. Conheça seus indicadores de saúde

Agende avaliações médicas regulares para identificar os riscos à saúde do seu coração. Segundo o médico Dr. Kent Bradley, por ser silenciosa, a hipertensão requer monitoramento constante, pois pode levar a complicações graves. Para não correr risco, é essencial aferir a pressão arterial regularmente e tratá-la adequadamente a pressão alta quando diagnosticada.

2. Abandone os hábitos ruins

De acordo com o especialista, parar de fumar é uma das melhores ações para proteger o coração. O tabagismo danifica as paredes das artérias e causa o acúmulo de gordura (aterosclerose), reduzindo o tamanho delas. Assim, como um sinal de alerta, algumas pessoas podem sentir dor no peito (conhecida como angina), mas a maioria só percebe que suas artérias se estreitaram após um ataque cardíaco ou após um derrame. 

3. Adote uma dieta saudável

Para melhorar a saúde do seu coração, Bradley indica uma dieta rica em frutas frescas, vegetais, proteínas magras e grãos integrais, alimentos que garantem boas doses diárias de vitaminas e minerais para o seu organismo. Além de fontes de gorduras saudáveis, como peixes (salmão, cavala e atum), linhaça, nozes, sementes de abóbora e soja, que são ricos em ácidos graxos ômega 3, nutriente que reduz o risco de doenças cardíacas.

“O peixe não só é um excelente substituto às carnes, que contêm alto teor de gorduras saturadas, como também contribui para diminuir os níveis de colesterol e triglicerídeos”, explica Bradely.

4. Mantenha-se ativo

Os benefícios da atividade física diária vão além de perder peso ou ter uma boa aparência. Além de melhorar a saúde geral do corpo, o exercício ajuda os vasos sanguíneos a relaxarem e se expandirem, permitindo que o sangue flua melhor pelas veias e alimente o coração. Isso porque estimula a produção de óxido nítrico, que controla, regula e protege o sistema cardiovascular.

Para estimular uma vida ativa, procure fazer pelo menos 30 minutos de atividade física moderada todos os dias. “Se isso for um desafio, tente fazer caminhadas curtas ao longo do seu dia de trabalho, estacione mais longe do escritório ou use uma mesa de trabalho em pé para evitar ficar sentado o dia todo”, sugere Bradley.

5. Gerencie o estresse

Embora não haja uma relação direta, altos níveis de estresse podem ser um risco para a saúde do seu coração. “Pode causar hipertensão, fazer a pessoa comer em excesso, levar a um estilo de vida sedentário ou aumentar o consumo de tabaco”, explica Dr. Kent. Portanto, períodos prolongados de estresse também podem resultar em níveis elevados de adrenalina e cortisol, que aumentam o risco de ataques cardíacos.

Para o seu bem-estar, reserve um tempo para relaxar e participar de atividades das quais você goste. Pessoas menos estressadas se exercitam mais e comem melhor, e ambas as atividades são essenciais para manter um coração saudável.

Fonte: Dr. Kent Bradley, médico e Diretor de Saúde e Nutrição

 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

panetone é mais saudável
Alimentação Bem-estar

Panetone é mais saudável que chocotone?

Descubra como escolher a melhor versão deste alimento tão tradicional no natal

mesa com diferentes pratos na praia
Saúde

Sol e praia favorecem casos de diarreia aguda; como evitar

Medidas simples, como a higienização das mãos e a escolha cuidadosa dos alimentos a serem consumidos, são essenciais para garantir tranquilidade durante as férias

homem fazendo exames oculares com uma oftalmologista
Saúde

Moscas volantes: pontos pretos na visão são preocupantes?

As moscas volantes nada mais são do que aqueles pontinhos, manchas ou filamentos escuros que aparecem na visão. Confira as causas!