Setembro dourado: mês de combate ao câncer infantojuvenil

Saúde
13 de Setembro, 2022
Setembro dourado: mês de combate ao câncer infantojuvenil

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), setembro foi o mês escolhido para a conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. A campanha do setembro dourado é representada pelo símbolo do laço dourado. A entidade destaca que cerca de 80% das crianças e adolescentes com câncer podem ser curados, se forem diagnosticados logo e também tratados de forma adequada.

Leia também: Câncer na família: qual é o impacto na vida dos filhos?

Dados sobre o câncer infantojuvenil

Segundo dados da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), estima-se mais de 215 mil novos casos da doença em crianças menores de 15 anos e cerca de 85 mil em adolescentes entre 15 e 19 anos no mundo todo. Os tipos mais comuns de câncer pediátrico são: as leucemias, tumores do sistema nervoso central e os linfomas.

Setembro dourado: diagnóstico precoce salva vidas

Ainda não há evidência científica sobre os fatores de risco relacionados ao estilo de vida que podem levar ao câncer neste grupo de pacientes. Além disso, são raras as alterações genéticas que propiciam os tumores em crianças e adolescentes. O câncer pediátrico em raros casos é hereditário, como o retinoblastoma, em que 40% dos casos pode ter uma origem genética. Todavia na maioria dos casos não apresenta história familiar. Por isso, a prevenção raramente é possível.

Contudo, o mais importante, como nos demais casos de câncer, é o diagnóstico precoce e correto da condição. Assim, é possível melhorar a chance de cura, de sobrevida e de qualidade de vida nesses jovens. “Mas, é fundamental que essas etapas sejam realizadas em centro especializado em oncologia pediátrica, por equipe multiprofissional, individualizadas para cada tipo histológico específico e de acordo com o estadiamento clínico da doença”, diz em nota a SBP.

Principais sintomas e sinais de alerta

Apesar dos sintomas serem, na maioria das vezes, inespecíficos, principalmente no início da doença, vale ficar em alerta aos principais sinais:

  • Dores persistentes nos ossos, articulações e nas costas
  • Fraturas, sem trauma
  • Sinais precoces de puberdade
  • Aumento de volume em qualquer região do corpo, principalmente, indolor e sem febre
  • Cefaleia persistente e progressiva associada ou não a vômitos
  • Sudorese noturna/Prurido
  • Dor abdominal
  • Sangramento vaginal
  • Febre prolongada
  • Perda de peso
  • Palidez ou fadiga persistente, mas sem causa aparente
  • Entre outros

Por isso, é muito importante que os pais fiquem atentos a qualquer alteração e comunique ao pediatra que acompanha a criança ou o adolescente.

Referência: SBP

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma