Sais minerais: o que são, por que e como fazer a reposição correta

Alimentação Bem-estar
05 de Janeiro, 2023
Sais minerais: o que são, por que e como fazer a reposição correta

Os sais minerais, assim como outros nutrientes, desempenham diversas funções do nosso organismo. “Nesse sentido, eles participam da regulação da pressão arterial e da formação dos dentes e ossos. Assim, é essencial que estejam em quantidades ideais para a saúde e homeostase do corpo”, explica Eleonora Galvão, nutricionista da Nutrindo Ideais.

Veja também: Afinal, congelar a comida causa perda de nutrientes?

Principais sais minerais e funções

A seguir, a especialista explica sobre o papel dos principais sais minerais. Confira!

Cálcio

Faz parte do processo de contração muscular. “É fundamental para a saúde cardiovascular e contração do músculo cardíaco, além de formar esqueleto e dentes”. 

Magnésio

Responsável por dar início à maioria dos processos metabólicos do organismo. “Participa de produção de vitamina D, do transporte de potássio e cálcio, atuando no controle de osteoporose. Além disso, o magnésio ajuda a ajustar o humor, porque participa da produção de serotonina, que melhora o humor e contribui para o bem-estar”, detalha. 

Ferro

Talvez seja um dos minerais mais conhecidos, pois sua deficiência provoca a anemia, condição muito comum que causa fraqueza e cansaço. Isso acontece porque o ferro integra a produção de sangue. “Sem as devidas quantidades, ocorrem prejuízos metabólicos e cognitivos ao corpo”, comenta.

Fósforo

Ajuda a regular o pH sanguíneo e a manter a saúde dos ossos e dentes.

Potássio

Junto com o cálcio, age diretamente na contração muscular. “Quando há carência, pode causar cãibras e dores musculares. Participa da síntese de proteínas e, assim, contribui para o crescimento do tecido muscular”, ensina Eleonora.

Sódio

Age no equilíbrio dos líquidos no corpo e pH sanguíneo. “Além disso, atua na absorção de outros nutrientes, na contração muscular e na ação de impulsos nervosos”, acrescenta.

Cobre

Possui ação antioxidante. Ou seja, protege o organismo contra ação de radicais livres, e, como resultado, evita os danos do envelhecimento precoce, além de gripes e resfriados.

Cromo

Interage com a metabolização de glicose, mantendo níveis adequados no sangue. Dessa forma, melhora o funcionamento do hormônio insulina, evitando a resistência à substância.

Iodo e zinco

Relevante para o correto funcionamento da tireoide, o iodo participa da formação dos hormônios T3 e T4 na tireoide. Em contrapartida, o zinco possui ação antioxidante e anti-inflamatória. Portanto, auxilia no reforço do sistema imunológico e na cicatrização de feridas.

Selênio

Outro mineral com poder oxidante, o selênio ajuda a fortalecer o sistema imunológico. “É indispensável para saúde da tireoide. Afinal, participa na conversão dos hormônios tireoidianos T4 em T3”. pontua.

Como perdemos os sais minerais?

Vimos que os nutrientes minerais sustentam e estão envolvidos em vários processos do metabolismo.

De acordo com Eleonora, a carência geral deles causa a redução da biodisponibilidade de outras vitaminas e macronutrientes. “Ou seja, os demais componentes serão menos absorvidos, o que gera prejuízos à saúde”, esclarece.

É comum perdermos os sais minerais por meio do suor enquanto no exercitamos ou em dias muito quentes, quando a transpiração costuma ser maior.

“Não só excretamos água, mas eliminamos eletrólitos e sais minerais. Principalmente o sódio, potássio, magnésio e cálcio”, explica a especialista.

Consequências da perda de sais minerais

No entanto, caso a perda dos sais, água e eletrólitos seja significativa, o corpo sofre desidratação. Tal situação ocorre sobretudo quando suamos muito ou ingerimos pouca água e fontes de sais minerais.

Com isso, podemos ter náusea, indisposição, desmaios e vômitos, quadro que requer cuidados médicos para reposição dos líquidos. “Além disso, a deficiência deles durante e logo após a atividade física pode desencadear cãibras musculares intensas”, alerta a nutricionista.

Contudo, existe outra consequência da escassez dos sais minerais a longo prazo: o risco de doenças potencialmente graves. Por exemplo: diabetes, depressão, cegueira noturna, anemia profunda, cálculos renais e problemas circulatórios e ósseos. 

Alimentos ricos em sais minerais

É fato que a alimentação equilibrada precisa ser prioridade para qualquer pessoa. Portanto, investir na reposição dos sais minerais é um pilar da nutrição saudável. No âmbito do exercício físico, os minerais asseguram o desempenho durante o treino e evita a indisposição.

Então, a dica é caprichar na ingestão de água e fontes nutritivas em sais minerais. Veja algumas:

Fonte: Eleonora Galvão, nutricionista da equipe Nutrindo Ideais (@NutrindoIdeais)  especialista em nutrição funcional vegana e vegetariana – CRN: 20101323.

 

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

lata de leite condensado cozida aberta com abridor
Bem-estar Casa

Doce de leite na air fryer dá certo? Pode explodir?

Uma receita de doce de leite na air fryer viralizou recentemente no TikTok. Mas será que realmente dá certo? Confira

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

ovo ajuda no ganho de massa
Alimentação Bem-estar

Aumentar o consumo de ovos ajuda no ganho de massa muscular?

Um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, mas recomendação pode mudar dependendo individuais