Comida congelada perde nutrientes? Entenda

Alimentação Bem-estar Saúde
04 de Janeiro, 2023
Comida congelada perde nutrientes? Entenda

É fato que a comida congelada oferece praticidade e permite mais variedade no cardápio no dia a dia. Inclusive, com o apoio do freezer, muitas pessoas passam a incluir opções mais saudáveis na rotina, já que é possível montar pequenas porções de consumo diário com agilidade e organização. Para quem quer começar o ano com o pé direito na alimentação saudável, a dúvida se comida gelada perde nutrientes pode passar pela cabeça. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto. 

Leia também: 6 receitas de marmitas para congelar!

Afinal, a comida congelada perde nutrientes?

Sim, a comida congelada sofre perda nutricional. Porém, essa perda é pouco significativa se comparada com os benefícios da alimentação diversa e saudável, ainda que congelada. 

No congelamento, os alimentos são submetidos a baixas temperaturas capazes de provocar algumas perdas nutricionais, assim eles podem perder de 5 a 15% de nutrientes que podem envolver vitaminas, minerais, fibras e proteínas. No entanto, o frio extremo das geladeiras permite um tempo maior de conservação do alimento, impedindo a sua deterioração por ação de micro-organismos. 

“Mesmo com a perda nutricional causada pelo congelamento é interessante consumir alimentos congelados, pois dessa forma, conseguimos ter uma alimentação saudável e diversificada, além da praticidade e organização da dieta”, reforça a nutricionista Fabiana Albuquerque, da equipe Nutrindo Ideais.

Por isso, não precisa ficar mais preocupado se a comida congelada perde nutrientes. Em um balanço de benefícios e prejuízos, as vantagens de optar pelo alimento congelado são grandes.

Vale lembrar que muitos alimentos também perdem valor nutricional no cozimento e isso acontece naturalmente com muitos alimentos que fazem parte do dia a dia dos brasileiros. Além disso, o combate ao desperdício é extremamente favorecido com o apoio do processo de congelamento. 

A nutricionista reforça ainda que, tendo sempre alimentos saudáveis disponíveis, é mais difícil “cair em tentação” e, ao congelar porções individuais, evitamos o consumo exagerado de alimentos.

Principais cuidados ao congelar um alimento

Agora que você já sabe que o congelamento não é um problema, chegou o momento de saber como fazê-lo corretamente, já que a geladeira não vai fazer todo o trabalho sozinha. 

Primeiramente, é importante ressaltar que não são todos os alimentos que podem ser congelados, isso porque, dependendo da composição, elas podem ficar esfareladas, sofrer alteração na cor, textura e até mesmo gosto. É o caso da melancia, melão e do mamão, que possuem alto teor de água e sofrem alterações mais bruscas ao congelamento. 

Confira a seguir algumas dicas para realizar o congelamento

  • Ao distribuir alimentos no freezer, opte por anotar o prazo de validade nas embalagens ou potes, isso ajudará a não perder o vencimento de vista;
  • Observe prazo de validade de cada alimento congelado (anotar na embalagem a data de congelamento. Por exemplo, aves e carnes cozidas duram no congelador de 3 a 6 meses, enquanto grãos e cereais duram congelados até 6 meses;
  • Fique sempre de olho na temperatura interna do freezer;
  • Se precisar transportar alimentos congelados, use sempre uma bolsa térmica para manter a temperatura.

Um ponto importante é que, da mesma forma que o congelamento ajuda a manter a conservação do alimento, ele também pode dificultar a checagem do item para verificar se as suas condições estão adequadas ou não. Sendo assim, confira algumas dicas para identificar se o alimento está apto para consumo após o descongelamento:

  • Pontos esverdeados ou regiões brancas podem indicar mofo; 
  • Coloração do alimento alterada;
  • Líquido desconhecido ou textura muito alterada;
  • Identificação de insetos;
  • Oxidação.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, o local de armazenamento dos alimentos deve ser limpo para impedir contaminação e/ou proliferação de micro-organismos. Assim, as embalagens ou recipientes devem estar protegidos contra a luz solar, umidade e calor excessivo. Além disso, a agência recomenda que os alimentos sejam organizados por tipos. 

Outras dicas importantes

Você sabia que, de acordo com a Anvisa, existem alimentos que devem passar por um processo chamado branqueamento antes de serem congelados?

É o caso da maioria dos vegetais. Para isso, depois de higienizar bem os alimentos, coloque-os em um recipiente com água fervente por cerca de 2 minutos. Em seguida, passe-os para uma vasilha com água gelada por mais 2 minutos para interromper o cozimento. Depois disso, eles estão prontos para irem ao congelador.

No caso de outras preparações, como arroz, feijão e carnes já prontos, o indicado é armazenar a comida ainda quente. A nutricionista explica que, ao contrário do que pensam, ao espera o alimento esfriar, ele ficará mais exposto ao ambiente e pode ser contaminado mais facilmente.

Leia também: Como congelar mandioquinha crua e preservar os nutrientes? 

 

Fonte: Fabiana Albuquerque, nutricionista da equipe Nutrindo Ideais e especialista em nutrição esportiva e funcional.

Referências: ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Como devem ser conservados e armazenados os alimentos

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

Que horas o mosquito da dengue mais pica
Saúde

Que horas o mosquito da dengue mais pica?

Veja quais são os principais horários e como se prevenir da doença

escolher travesseiro
Bem-estar Saúde Sono

Saiba o que é importante na hora de escolher o melhor travesseiro

Aprenda a escolher o melhor produto para dormir melhor

prato conhecido como costelinha de milho, geralmente feito na air fryer
Alimentação Bem-estar Receitas

“Costelinha” de milho na air fryer fica uma delícia!

Apesar do nome "costelinha", o preparo é vegano -- o milho é o principal ingrediente, e fica pronto em poucos minutos na air fryer