Quem faz quimioterapia não pode tomar sol, como Preta Gil?

Saúde
26 de Abril, 2023
Quem faz quimioterapia não pode tomar sol, como Preta Gil?

A cantora Preta Gil terminou uma das etapas do tratamento contra um câncer no intestino diagnosticado no início deste ano. Nas redes sociais, ela comemorou o fato de poder voltar a tomar sol. “Depois de 4 meses, fui liberada para tomar sol, já que não estou fazendo quimioterapia há mais de 1 mês!”, escreveu Preta Gil. Mas afinal, a exposição solar é, de fato, proibida para quem faz quimioterapia? Entenda.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Preta Gil 🎤 (@pretagil)

Leia mais: Preta Gil revela que teve choque séptico em meio ao tratamento de câncer

Afinal, quem faz quimioterapia não pode tomar sol?

De fato, tomar sol não é recomendado para quem faz quimioterapia. Isso porque alguns dos medicamentos utilizados nesse tipo de tratamento podem aumentar a sensibilidade da pele à luz, o que favorece o aparecimento de manchas que podem se tornar permanentes. Além disso, podem surgir, ainda, reações cutâneas mais graves. Os medicamentos também aumentam o ressecamento da pele, abrindo caminho para pequenas feridas.

Quem faz quimioterapia também fica mais sensível a infecções, devido a queda de imunidade. Assim, essa vulnerabilidade pode ser agravada pela agressão da radiação solar na pele. Por fim, além de evitar o sol, outra dica importante é nunca esquecer de usar protetor solar, bem como uma proteção (chapéus e lenços, por exemplo).

Cuidados durante o tratamento

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, alguns remédios utilizados no tratamento quimioterápico podem causar escurecimento da pele quando exposta aos raios solares, principalmente nas dobras das articulações, nas unhas e no trajeto das veias. Por isso, recomenda-se:

  • Não tomar sol. Durante o tratamento, o paciente não deve frequentar praia nem piscina.
  • Aplicar protetor solar fator 30 nas áreas que podem ficar expostas ao sol;
  • Evitar exposição ao sol das 10 às 16 horas;
  • Usar chapéu ou boné para proteger a face e a cabeça;
  • Manter a pele sempre hidratada usando cremes sem álcool e sem hormônio.

Além disso, deve-se evitar o contato com a água do mar ou da piscina, pois pode irritar a pele. Inclusive, a água pode estar contaminada, abrindo caminho para infecções.

A atividade física também é importante e está liberada. No entanto, se o exercício for ao ar livre, a recomendação é fazê-lo entre 10h e 16h, sempre evitando o contato direto com o sol. Nesse sentido, usar roupas com proteção UV, como camisetas e chapéus, ajudam a evitar a exposição.

Deve-se, ainda, evitar banhos demorados ou de imersão, para não ressecar a pele. Inclusive, a água deve estar morna. Há, ainda, a recomendação para o uso de sabonetes líquidos para peles sensíveis e xampus suaves, como aqueles indicados para bebês, por exemplo. Por fim, especialistas não recomendam o uso de esfoliantes e, sempre que necessário e em caso de dúvida, o paciente deve pedir orientação médica.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma