Pular corda: Confira os benefícios para o corpo

26 de julho, 2019

Se pular corda traz boas recordações da infância, saiba que não faltam motivos para você retomar essa atividade física. Isso porque Independente da idade, o exercício só precisa de um acessório. É perfeito para trabalhar todo o corpo e eliminar os quilinhos extras. 

Mas se você não tem muita intimidade com a corda, não precisa pular alto. Assim, dê pequenos saltos, elevando o pé do chão apenas o suficiente para a corda passar embaixo. Ao girá-la, use os pulsos para não forçar os braços.

Leia também: 4 exercícios fáceis para perder peso

Além de ativar os músculos inferiores e superiores, pular corda também trabalha a coordenação e o equilíbrio. Conheça mais vantagens dessa prática: 

Queimar calorias 

Uma sessão intensa de pular corda com diferentes ritmos e velocidades pode fazer você queimar até 300 calorias em 30 minutos.

Tonificar o corpo

Este exercício pode ser um dos melhores se você quiser trabalhar pernas, braços e glúteos. Saltar a corda faz com que você mova todos os músculos do seu corpo – o que faz com que o corpo fique sequinho e malhado mais rapidamente. 

Melhorar o condicionamento

Praticar a respiração enquanto salta a corda é o segredo para aperfeiçoar a resistência aos exercícios. Comece com períodos curtos e aumente gradualmente o nível e a velocidade.

Alivia o estresse

Fazer esse tipo de atividade requer concentração e coordenação, e isso permitirá que sua mente se concentre apenas nessa atividade e possa relaxar.

Melhora a circulação

Acredite ou não, o movimento que fazemos ao pular a corda melhora a circulação sanguínea em nosso corpo, pois faz com que o sangue flua mais facilmente para todas as artérias.

Leia também: Exercícios para combater a celulite

Erros para evitar ao pular corda

Erros para evitar ao pular corda: curvar os ombros 

Para tornar a atividade mais fácil, muitos tendem a encolher os ombros. Entretanto, isso pode causar dor no pescoço e na região superior das costas. Portanto, mantenha uma postura ereta, com os ombros para trás e afastados das orelhas e engatando as omoplatas.

Isso ajudará a melhorar o alinhamento de toda a coluna enquanto você estiver pulando. Assim, se continuar difícil, você precisará de uma corda mais longa.

Erros para evitar ao pular corda: não alinhar a coluna

Ao pular corda, diversas partes do corpo ficam móveis ao mesmo tempo e você pode esquecer de alinhar a coluna, o que contribui para as dores nas costas. O ideal é que seu corpo esteja em uma linha reta da cabeça aos pés, sem que nenhuma parte do corpo fique desalinhada.

Envolva seu tronco ao pular e pense em puxar o umbigo em direção à coluna. Isso ajudará a manter seu corpo alinhado. 

Leia também: Levantar peso ou usar o peso do corpo: O que é melhor?

Bater os pés no chão

Você deve estar se perguntando o que há de errado em bater os pés no chão enquanto pula corda. Ao pular, você deve ficar na ponta dos pés o tempo todo, mas se você não tem força suficiente nos músculos da panturrilha, é provável que se canse rapidamente, fazendo com que os calcanhares batam no chão. Eventualmente, isso pode causar dores nas costas ou rigidez.

Por isso, concentre-se em não tocar os calcanhares no chão. Use as pontas dos pés para entrar no chão para o próximo salto. Além disso, mantenha a rigidez nas pernas ao pular com uma leve flexão nos joelhos.

Leia também: Exercícios físicos salvam cerca de 4 milhões de vidas por ano

Olhar para o chão

Conforme você se cansa, é comum se inclinar e olhar para o chão enquanto pula. Contudo, olhar para a corda à medida que você se cansa pode causar tensão ou desconforto no pescoço e na parte superior das costas.

Para impedir que isso aconteça, enquanto estiver pulando, mantenha a cabeça e o pescoço alinhados com o resto da coluna. Você também pode dobrar levemente o queixo para ajudar a proteger o pescoço da tensão.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.