Dieta adequada pode diminuir risco de diabetes em pessoas predispostas

Alimentação Bem-estar Saúde
05 de Maio, 2022
Dieta adequada pode diminuir risco de diabetes em pessoas predispostas

Algumas pessoas, apesar de não terem desenvolvido, de fato, o diabetes, possuem uma predisposição para serem acometidas pelo quadro. Sabe-se que indivíduos com essa condição devem seguir uma alimentação com certas restrições, principalmente de alimentos com açúcares e carboidratos refinados. Entretanto, mesmo aqueles que ainda não desenvolveram a doença, devem estar atentos ao cardápio do dia a dia, já que hábitos alimentares adequados conseguem diminuir tais chances. De acordo com estudo publicado na PLOS Medicine, alimentação rica em frutas e legumes pode evitar o surgimento do diabetes.

A pesquisa foi realizada por cientistas de Harvard (nos Estados Unidos|), Lund (na Suécia), e Marítima de Dalian (na China). Ao todo, foram mais de 35 mil participantes. O estudo descobriu que uma dieta equilibrada e baseada em frutas, legumes e vegetais crus e pobre em ultraprocessados diminui até 30% o risco do desenvolvimento de diabetes.

Além de seus genes terem sido mapeados, os voluntários foram divididos em pessoas com baixa frequência de variantes associadas ao desenvolvimento da doença, pessoas com frequência intermediária e pessoas com alta. Por fim, descobriu-se, ainda, que os indivíduos que não possuem predisposição genética, mas que têm uma alimentação rica em açúcares e gorduras, possuem 31% de chance a mais de ter diabetes em algum momento.

“Nossa pesquisa sugere que, mesmo para aqueles com risco genético elevado, uma dieta saudável pode reduzir em até 30% esse risco. Esses achados podem direcionar políticas públicas em como melhorar o consumo de dietas mais saudáveis, reduzir desigualdades no acesso a alimentos e promover informação sobre melhores escolhas na alimentação”, afirmou Jordi Merdino à Folha de São Paulo.

Predisposição ao diabetes: alimentação ideal

Além da diminuição do consumo de doces e alimentos industrializados, os carboidratos também não devem ser abusados. Isso porque aqueles como pães, massas e bolos são digeridos rapidamente pelo organismo e transformados em glicose. 

O ideal é priorizar frutas, legumes, verduras, carnes, ovos e laticínios. A nutricionista Dayse Paravidino indica uma alimentação equilibrada e nutritiva para aqueles que já estão com pré-diabetes — isto é, pacientes que têm um alto risco de desenvolver o diabetes 2.

Veja o exemplo de cardápio:

  • Café da manhã: 1 xíc de café com leite desnatado + 1 fatia de pão integral + 1 ovo;
  • Lanche da manhã: 1 maçã + 10 castanhas-de-caju;
  • Almoço/Jantar: 1 peito de frango grelhado + 2 col (sopa) de arroz integral + 3 col (sopa) de feijão + vegetais cozidos (cenoura, brócolis e couve-flor, por exemplo). Sobremesa: 1 laranja inteira;
  • Lanche da tarde: 1 iogurte natural + 1 tangerina.

Morar perto de fast-food

Além disso, outro estudo publicado na PLOS Medicine descobriu que morar perto de fast-food pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Em geral, os restaurantes do tipo fast-food oferecem somente opções ricas em calorias, gorduras, açúcares e sal, além de serem pobres em fibras, vitaminas e minerais essenciais ao bom funcionamento do organismo. Por isso, tais itens devem ser consumidos com bastante moderação. 

Caso você tenha o costume de frequentar estabelecimentos que oferecem comidas rápidas e pouco nutritivas, talvez seja o momento de repensar os hábitos alimentares. Quando der vontade de comer algum alimento “fora da dieta”, experimente preparar em casa ou escolher opções menos gordurosas e sem acompanhamento.

Leia também: Consumir bebidas alcoólicas pode prejudicar controle do diabetes

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Ozempic, Wegovy e Mounjaro
Saúde

Ozempic, Wegovy e Mounjaro: endocrinologista explica diferenças

Como as chamadas "canetas emagrecedoras" atuam contra o diabetes e obesidade?

Mulher grávida ao lado de um médico, que está olhando uma prancheta, explicando as doenças mais comuns na gravidez
Gravidez e maternidade Saúde

7 doenças mais comuns na gravidez e como identificá-las

As alterações da gravidez podem enfraquecer o sistema imunológico da mulher, tornando-a mais propensa a doenças e infecções comuns no período

chá de boldo
Alimentação Bem-estar

Chá de boldo: para que serve, benefícios e como fazer

O chá de boldo é utilizado para tratar uma variedade de problemas digestivos, como má digestão, gases, azia, constipação e diarreia