Orelhas de abano: entenda mais sobre a condição citada por Bárbara Evans

Saúde
15 de Setembro, 2022
Orelhas de abano: entenda mais sobre a condição citada por Bárbara Evans

Na terça-feira (13/09), Bárbara Evans compartilhou em seu perfil nas redes sociais que a filha, Ayla, de 4 meses, tem orelhas de abano. A modelo afirmou que a condição veio de herança genética por parte de Evans, mas que não apresenta muita proeminência. 

“A Ayla tem orelhas de abano. Não é aqueles abanos, a minha é um pouquinho dos dois lados, dá uma viradinha. (…) Graças a Deus o cabelo vai tampar”, comentou. A condição não oferece nenhum risco para a saúde, no entanto, pode interferir na saúde mental de quem é portador, já que pode causar bullying. Mas, afinal, quais as causas e como tratar? 

Leia também: Auriculoterapia e sono: pontos na orelha ajudam a dormir melhor

Causas das orelhas de abano

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a condição afeta 5% da população. As orelhas de abano acontecem pelo mau posicionamento, hipertrofia de estruturas e alteração de sua forma. A condição é muito comum e se dá por duas alterações mais comuns: hipertrofia da concha e não desenvolvimento da dobra anti-hélice. 

Como no caso de Bárbara Evans, a orelha proeminente pode ser hereditária, ou seja, passa de geração em geração. 

Tratamento das orelhas de abano

O procedimento mais comum para o tratamento é a otoplastia, cirurgia de correção das orelhas proeminentes. Mas a intervenção não é feita apenas para a correção estética. Ela também trata orelhas constritas, malformações ou traumas da região.

A otoplastia pode ser feita após os seis anos, mas em algumas exceções também pode ser feita em bebês. Em todos os casos, é necessária avaliação do médico especialista para verificar a possibilidade da cirurgia

Em geral, a cirurgia é feita com sedação e anestesia local e dura cerca de uma hora. Assim, é feito um pequeno corte na região para que a pele em excesso seja removida e a cartilagem moldada. Então, a cirurgia é finalizada com pontos absorvíveis. O procedimento é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A cirurgia é perigosa?

O procedimento é bem simples e o paciente pode ter alta no mesmo dia. Como em qualquer cirurgia, há riscos de sangramento, hematoma e infecção. A longo prazo, a cicatriz pode aumentar ou alargar. No mais, não é um procedimento que causa aflição ou preocupação nos pacientes

Os cuidados pós-cirúrgicos incluem cuidar da incisão com curativos, pomadas cicatrizantes e gaze. Por fim, também é preciso se ausentar de exercícios ou atividades que exijam força, afinal, os pontos podem romper. .

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). 

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Gabriela Ferreira
Jornalista e Repórter da Vitat.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma