A melhor oleaginosa para combater o envelhecimento

27 de fevereiro, 2020

O grupo das oleaginosas é formado por sementes e grãos ricos em óleo, como nozes, castanhas, pistache, avelãs e amêndoas. Para nosso benefício, todas são uma escolha saudável. Mas, você sabe qual a melhor oleaginosa para combater o envelhecimento

Estamos todos procurando maneiras comprovadas de aumentar nosso bem-estar, principalmente à medida que envelhecemos. Com isso, saúde intestinal e cerebral, bem como dieta e exercício físico são fatores a serem levados em consideração. E, de acordo com os novos dados do Estudo de Saúde e Enfermagem dos Estados Unidos, há um tipo de oleaginosa, em particular, que supera o restante no que diz respeito ao envelhecimento: as nozes.

Assim, mesmo depois de contabilizar todas as outras variáveis ​​que afetam o ato de envelhecer, as nozes foram a única castanha associada a uma maior chance de combater o envelhecimento. 

Oleaginosa e envelhecimento: O que diz o estudo

A pesquisa de quatro anos incluiu dados de quase 34 mil mulheres entre 50 e 60 anos. A meta era buscar ligações entre o consumo de nozes e o envelhecimento saudável. Elas foram questionadas sobre dietas, saúde física, memória e muito mais. Além disso, receberam uma avaliação de doença crônica.

Assim, aquelas que tinham boa saúde mental, sem doenças crônicas, problemas de memória ou deficiências físicas foram definidas como “saudáveis”. Elas representaram cerca de 16% das mulheres no estudo. E, curiosamente, comer apenas duas porções de nozes por semana estava associado a uma maior chance de ser “saudável” em comparação com uma dieta sem nozes.

Recentemente, descobriu-se que as nozes também apoiam a saúde do intestino e do coração, o que pode explicar alguns dos números observados nesta pesquisa. E não são apenas deliciosas e versáteis. O fato dessa oleaginosa combater os males do envelhecimento a tornam ainda melhores. 

Porque envelhecer de maneira saudável é importante

À medida que as populações continuam a ter uma expectativa de vida cada vez mais longa, é vital aprender mais sobre como apoiar a saúde. Com isso em mente, pequenas mudanças na dieta, como comer mais nozes, podem ajudar bastante a mudar a alimentação e o bem-estar de alguém.

Contudo, como este estudo foi realizado apenas em mulheres, são necessárias pesquisas para verificar se os resultados se traduzem também em homens. Mas, considerando tudo o que sabemos sobre a saúde intestinal e o ômega-3, achamos que é possível dizer com segurança que duas porções de nozes durante a semana definitivamente não vão doer.

Leia também: 3 oleaginosas que diminuem o risco de doenças cardíacas

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.