Odontologia sustentável: como ser consciente na hora da escovação

24 de maio, 2022

Sustentabilidade é a capacidade de cumprir com as necessidades do presente sem comprometer as gerações futuras. Mas como fazer isso? Por meio da preservação do meio ambiente e dos recursos naturais oferecidos pela Terra. Felizmente, essa conscientização tem se tornado cada vez mais frequente em diversas áreas, como nas indústrias e em serviços, por exemplo. Um termo pouco conhecido é a odontologia sustentável. Afinal, é possível cuidar da saúde bucal e, ao mesmo tempo, economizar água, optar por produtos que não prejudicam o meio ambiente, e por aí vai.

De acordo com a Dra. Saskia Lopes, Cirurgiã-Dentista, no âmbito odontológico, o termo vem ganhando destaque como uma nova caraterística profissional que é cada vez mais exigida pela sociedade e pelo próprio planeta. Segundo ela, mesmo se tratando de uma área da saúde, onde o objetivo final é o bem-estar do ser humano, há problemas.

Isso porque, tanto dentro quanto fora do consultório odontológico, há uma grande produção de resíduos comuns. Por exemplo, plástico, papel, vidro, resíduos perfurocortantes, químicos, biológicos e infectocontagiosos. Existe, ainda, um alto consumo de água e energia. “A partir disso, reconhecemos que a odontologia tem potencial significativo para gerar impactos ambientais agressivos oriundos da sua demanda. Portanto, esse cenário nos obriga a estudar e praticar um conjunto de ações dentro desse contexto da Odontologia Sustentável, com intuito de evitar um futuro drástico para o meio ambiente e para a população”, completa.

Leia mais: Beleza limpa: quais são os benefícios dos cosméticos naturais?

A importância da odontologia sustentável

Ainda segundo a dentista, a responsabilidade da odontologia sustentável não cabe apenas ao especialista. O paciente também deve fazer a sua parte. “Muito mais do que praticar ‘ações sustentáveis’ básicas e pontuais, os profissionais da área e a população que faz uso do serviço odontológico precisam de conscientização sobre sua responsabilidade individual e tornar tais ações corriqueiras e cíclicas”, alerta.

Dessa forma, é indispensável desenvolver atitudes ecologicamente corretas que preservem os recursos naturais, bem como decisões economicamente viáveis que valorizem a saúde do ser humano. Assim, é possível diminuir o impacto das ações para que, dessa forma, seja possível evitar gastos e perdas desnecessárias. Além disso, é fundamental estimular a promoção de saúde que tenha como foco reduzir a complexidade de procedimentos clínicos que geram mais gastos e maior produção de resíduos diversos. 

Os benefícios para o meio ambiente e para a saúde

Muitas ações ajudam a diminuir a emissão de materiais poluentes, o que é um benefício da odontologia sustentável. Do mesmo modo, é possível, por exemplo, econonizar água. “Falando especialmente sobre saúde, os benefícios das ações sustentáveis devem contribuir pra melhoria da qualidade de vida da população, através de programas que estimulem a erradicação de problemas orais evitáveis”, completa a dentista.

Leia mais: Afinal, como a saúde bucal influencia na saúde emocional?

Odontologia sustentável até na hora da escovação

Várias práticas simples e rápidas podem ser incorporadas no dia a dia quando o assunto é odontologia sustentável. “O assunto não se esgota. Quando avaliamos nosso cotidiano pra incorporar uma atuação mais sustentável em higiene e saúde oral, mais ideias vão surgindo, com real aplicabilidade. O principal é que elas façam sentido pra você.” Confira as principais, de acordo com a dentista:

  • Mantenha a torneira fechada enquanto escova os dentes;
  • Na hora de fazer o enxágue, evite o desperdício da água corrente e deixe um copo disponível só pra isso;
  • Use uma quantidade de pasta dental equivalente a um grão de ervilha, evitando, assim, o desperdício. Isso porque, segundo Saskia, não é a quantidade de pasta que garante uma limpeza mais eficaz;
  • Na hora de descartar o fio dental, corte-o em pedaços menores e jogue no lixo comum, nunca no vaso sanitário e ralos;
  • Escolha marcas de produtos odontológicos que se preocupam com esses valores e já oferecem alternativas. Por exemplo: escovas dentais de bioplástico, e fio dental ecológico com embalagens mais duráveis;
  • Evite raspadores linguais de plástico. Dessa forma, opte pelos de cobre ou aço (são até mais eficientes).

Além disso, é importante ficar de olho nos produtos e novidades que têm surgido cada vez mais. Além da escova de dente mais sustentáveis, já é possível encontrar opções com menos plástico do que as tradicionais. Por exemplo, escovas feitas de alumínio cujas cerdas podem ser substituídas, reduzindo drasticamente a produção de lixo ao longo dos anos.

Escova Pro-Planet, da Colgate, possui cabo de alumínio reutilizável

Uma das opções de escova sustentável é a Pro-Planet, da Colgate. Trata-se de uma escova manual com cabeça removível e corpo feito de alumínio, tendo 80% menos plástico que uma comum.

A escova Pro-Planet está sendo vendida em um kit com o cabo de alumínio e dois refis (pontas descartáveis) que tem cerdas do modelo 360° Whitening que, de acordo com a empresa, “retiram manchas e limpam dentes, gengivas e língua”. Após a primeira compra, não é preciso trocar o cabo de alumínio, podendo só comprar novos refis, que estarão à venda separadamente, diminuindo assim o uso de plástico e descarte de lixo.

Outras dicas de como ser sustentável

Para Saskia, muitas outras ações podem ser incorporadas na rotina de higiene bucal. “Mas, de todas, a mais urgente e fundamental é a educação para a promoção de saúde”, diz a dentista. Confira outras:

  • Procure por um profissional que já demonstre preocupação com o assunto. Certamente, ele já terá protocolos sustentáveis no seu atendimento;
  • Mantenha consultas preventivas periódicas. Assim, você garante uma vida bucal saudável. Além disso, os procedimentos acabam sendo mais previsíveis e menos invasivos, o que reduz os gastos e a produção de resíduos;
  • Leve sua própria garrafa de água nas suas consultas odontológicas. Assim, você contribui para que menos copos de plástico descartáveis sejam usados no consultório;
  • Se informe na sua região onde é possível fazer o descarte das suas escovas dentais de plástico. Existem profissionais que disponibilizam um ponto de coleta no próprio consultório;
  • Quando possível, peça ao profissional pra enviar documentos como receituários, atestados, marcação de próximas consultas, pedidos de exames, entre outros. Dê preferência pelo meio digital. 

Riscos para o futuro

A especialista reconhece que, apesar de extremamente relevante, a pauta da odontologia sustentável é complexa e envolve muitas perspectivas que ultrapassam o simples desejo de fazer melhor. “Ainda é preciso amadurecer as ideais para que a Odontologia Sustentável não fracasse e se torne um mero discurso vazio, muito bonito no papel e fantasioso na prática. Enquanto isso, a saúde e a qualidade de vida da população ficam vulneráveis aos riscos provenientes de um gerenciamento de serviço de saúde ineficiente e inadequado”, completa a dentista.

Nas redes sociais, Saskia divulga diversas atitudes que podem ser incorporadas no dia a dia para evitar tais riscos para o futuro. Dessa forma, ela explica, por exemplo, que no consultório odontológico, o ambiente tem que se preocupar com:

  • Desenvolvimento de atendimentos e procedimentos qe não agridam a natureza e o meio ambiente;
  • Evitar desperdícios;
  • Promover saúde;
  • Ser acessível para todos.

Então, na hora de visitar o dentista, que tal procurar um especialista que leve todos esses pontos em consideração? Assim, além de cuidar da saúde bucal, é possível prevenir danos para o meio-ambiente e o planeta.

Fonte: Dra. Saskia Lopes, Cirurgiã-Dentista. CRO-RJ 41.586.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde