Obesidade aumenta em até 108% risco de intubação por COVID-19

Saúde
31 de Março, 2021
Obesidade aumenta em até 108% risco de intubação por COVID-19

A obesidade é uma doença crônica que se caracteriza pelo excesso de gordura corporal, o que pode causar muitos problemas à saúde, inclusive o aumento em até 108% do risco de intubação por COVID-19, de acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos. Sendo assim, ela pode causar a piora dos sintomas da doença do coronavírus, bem como dificultar seu tratamento.

Anteriormente, estudos já tinham declarado que a obesidade aumenta em até 10 vezes o risco de mortalidade da Covid-19. Por isso, é preciso entender como as duas doenças se relacionam.

Obesidade pode ser classificada pela distribuição da gordura corporal e por graus, de acordo com o Índice de massa corporal (IMC), que é calculado dividindo-se o peso (em kg) pelo quadrado da altura (em metros).

Portanto, o resultado revela se o peso está dentro da faixa ideal, abaixo ou acima do desejado – revelando sobrepeso ou obesidade.

Classificação do IMC:

  • Menor que 18,5 – Abaixo do peso
  • Entre 18,5 e 24,9 – Peso normal
  • Entre 25 e 29,9 – Sobrepeso (acima do peso desejado)
  • Igual ou acima de 30 – Obesidade.

Obesidade e o maior risco de intubação por Covid-19: Qual a relação?

Em que casos a intubação se faz necessária?

A princípio, a intubação de pacientes de Covid-19 só acontece em casos mais graves, ou seja, quando a doença afeta o tecido do pulmão e a respiração espontânea se torna impossível. Sendo assim, é mais provável que pessoas com obesidade tenham um quadro grave. Isso deve-se ao fato de que a obesidade é uma comorbidade.

Em resumo, as comorbidades ocorrem quando existe relação entre duas ou mais doenças em um paciente. Ou seja, no caso do coronavírus, doenças como a obesidade, por exemplo, podem afetar e agravar o estado de saúde de pacientes.

Ou seja, pessoas que sofrem de obesidade possuem maior risco de sofrer de insuficiência respiratória, o que tornaria a intubação necessária. A insuficiência faz da intubação uma necessidade pois, nesse caso, o paciente não consegue mais respirar sozinho. Sendo assim, a intubação passa a ser o último recurso disponível.

Obesidade x inflamação do corpo

Ainda, segundo a pesquisa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, a obesidade pode também piorar o quadro de Covid-19 ao causar inflamações crônicas no corpo, as quais afetam a imunidade. Além disso, elas poderiam tornar maior o risco de coágulos, por exemplo. O que pode causar o aumento do risco de trombose.

Não só, é possível associar a obesidade a outras doenças como diabetes e a hipertensão. Por isso, pacientes que sofrem de obesidade nível I tem 7% mais chance de precisar de hospitalização em comparação com pessoas que não estão acima do peso. Comparativamente, para pacientes de obesidade nível IV esse risco é 33% maior.

Por fim, a conclusão da pesquisa foi que a obesidade aumenta não apenas o risco de hospitalização e intubação, mas de mortalidade também. Ou seja, a Covid-19 pode ser mais letal para pessoas com IMC mais alto.

Leia mais: Covid-19 e obesidade: Mortalidade é maior entre população obesa

Sobre o autor

Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros