O que não comer com gastrite: 10 alimentos que causam queimação

Alimentação Bem-estar Saúde
19 de Julho, 2023
Leticia Ramirez Naper de Souza
Revisado por
Nutricionista • CRN-3 63183
O que não comer com gastrite: 10 alimentos que causam queimação

Crises de gastrite podem acontecer de forma repentina e provocar sintomas indesejados como azia, queimação, dor de estômago e estufamento. Nesse momento, é bom evitar o consumo de certos alimentos. Mas afinal, o que não comer com gastrite?

Fato é que, muitas vezes, o responsável pelos sintomas incômodos pode estar na rotina alimentar, mesmo sem aparentar riscos. Por exemplo: molho de tomate, chocolate e café. Assim, conhecer um pouco mais sobre seus hábitos pode ajudar a evitar esses desconfortos. A seguir, confira 10 alimentos para evitar na hora da azia e queimação.

Veja também: Gastrite: O que é, sintomas, tratamentos e causas

O que não comer com gastrite: 10 alimentos

De acordo com a nutricionista Eleonora Galvão, alguns alimentos favorecem a secreção de ácido gástrico e, por isso, devem ser ingeridos com cautela, pois agridem as paredes do estômago, piorando os sintomas e quadro geral de gastrite. 

“Para os indivíduos que sofrem com o quadro de gastrite, é importante evitar o consumo de certos alimentos que aumentam a acidez estomacal. Além disso, eles também provocam uma produção maior de suco gástrico capaz de piorar a inflamação da mucosa”, afirma. Assim, confira quais são os principais itens que provocam quadros de gastrite:

Chocolate 

Por conter cafeína, o chocolate estimula a produção de ácido clorídrico que pode desencadear uma crise de gastrite. No entanto, vale reforçar que a indicação não é via de regra e alguns organismos com gastrite podem ser resistentes ao ácido. Porém, se você gosta muito de chocolate e não quer abrir mão desse docinho, vale fazer uma troca por um chocolate 70% cacau que diminui os sintomas indesejados. 

Molho de tomate

O molho de tomate por si só já tem grandes quantidades de ácido. Além disso, geralmente ele é temperado com condimentos que agravam ainda mais as crises de gastrite como ingredientes picantes, pimentão e cebola, que aumentam as chances de irritação da parede estomacal. 

Café 

A bebida pode causar uma irritação na mucosa gástrica, o que reduz os mecanismos de defesa do estômago e pode dar início a uma crise de gastrite. Porém, caso não seja possível eliminar o café do cardápio, reduza as quantidades e evite ingeri-lo em jejum. 

Refrigerante 

Independente do sabor, as bebidas açucaradas e gaseificadas podem irritar o estômago devido ao alto teor de acidez e gás.

Leia também: 9 chás que ajudam a aliviar os sintomas da gastrite

O que não comer com gastrite: outros alimentos

Bebidas alcóolicas

Cerveja, chope e caipirinha são bebidas que podem causar irritações, infecções ou erosões na mucosa gástrica por conta do teor alcoólico. Portanto, bebidas alcoólicas podem resultar em uma gastrite aguda. 

Frutas cítricas ou ácidas

Esqueça sucos de laranja, abacaxi ou acerola. Essas frutas cítricas contém um nível considerável de acidez e podem agravar a gastrite. Assim, aposte em frutas como mamão e goiaba.

O que não comer com gastrite: leite 

A bebida é rica em proteínas. Portanto, o leite estimula a produção de ácido no estômago, o que também pode causar queimação e azia. 

Chá mate

Por fim, o chá mate contém cafeína, por isso, a bebida pode gerar irritações na mucosa e contribuir para uma crise de gastrite. 

Leia também: O que comer com gastrite: alimentos para aliviar os sintomas

Nutricionista indica o que não comer com gastrite

Deve-se também atentar para o consumo de alimentos industrializados, frituras, peixes gordurosos, derivados de trigo, carne vermelha, leite e derivados, pimentões, pimentas e vinagre.

“Ressalto que, quando o indivíduo tem boas medidas comportamentais e segue uma alimentação controlada e baseada em alimentos naturais e saudáveis, a inflamação da mucosa estomacal não se agrava e os sintomas e quadro de gastrite deixam de evoluir e entra em fase de remissão, onde os exames não mostram mais sinais de inflamação e os sintomas deixam de ser frequentes”, afirma Eleonora.

Afinal, o que causa uma crise de gastrite?

A gastrite ocorre quando a mucosa que reveste o estômago está inflamada, irritada  ou com a presença de alguma infecção. Portanto, de forma geral, existem dois tipos: a gastrite aguda, que se manifesta e depois “vai embora”; e a crônica, que perdura por meses ou anos. Além disso, os sintomas podem variar de pessoa para pessoa e, às vezes, ser até assintomática.

Dessa forma, os sintomas mais comuns são:

  • Dor e desconforto abdominal;
  • Azia e queimação;
  • Sensação de estômago cheio por muito tempo;
  • Gases e arrotos frequentes;
  • Barriga inchada;
  • Dor de cabeça;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Por fim, fezes escurecidas.

Além disso, algumas vezes, a gastrite pode desencadear também um quadro de refluxo gastroesofágico, que causa o retorno do conteúdo do estômago para o esôfago, e leva ao sintoma de queimação no peito, azia e gosto amargo na garganta e na boca.

Veja também: Café da manhã para quem tem gastrite: dicas e melhores opções

Fonte: Eleonora Galvão, nutricionista da equipe Nutrindo Ideais, especialista em nutrição vegana e vegetariana. 

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

mulher com as mãos na barriga
Saúde

Vaginismo afeta o bem-estar e pode ter causas emocionais

O vaginismo é um tipo de dor que acontece durante a penetração. As causas normalmente englobam aspectos psicológicos, e problema atrapalha a vida sexual

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

mulher de lado tomando um suco verde em um copo
Alimentação Bem-estar

Como comer mais fibras no dia a dia? Dicas simples

O nutriente promove saciedade, melhora o trânsito intestinal, ajuda a evitar picos de açúcar no sangue e diminui a absorção das gorduras. Veja como comer mais