Dicas para mudar a alimentação e emagrecer

18 de fevereiro, 2020

Você já pensou em mudar a alimentação e os hábitos para emagrecer? Dois bilhões de pessoas pelo mundo sofrem com problemas decorrentes da obesidade e do sobrepeso – o equivalente às populações da China, dos Estados Unidos, do Brasil e das Filipinas juntas. Mais: em 2015, 4 milhões de pessoas morreram por doenças e complicações ligadas ao excesso de peso.

Os dados vêm de um estudo publicado no periódico americano The New England Journal of Medicine. A pesquisa reúne dados de 195 países, coletados entre os anos de 1980 e 2015. 

O estudo viu que, das mortes de 2015, 60% estão, de fato, ligadas à obesidade; os outros 40% aconteceram em pessoas com sobrepeso (IMC entre 25 e 29), que não são obesas, mas também não estão no peso adequado. 

Leia também: Obesidade: O que é e como evitar essa doença

A melhor maneira de se manter longe da obesidade e do sobrepeso é mudando os hábitos de vida, principalmente mudar a alimentação. Assim, deve-se evitar o consumo de gordura saturada e carboidratos refinados e incluir carnes magras, frutas, hortaliças e cereais integrais. Além disso, é muito importante deixar de lado os hábitos que não são saudáveis como o tabagismo, o excesso de álcool e o sedentarismo.

Leia também: Emagrecer: 28 dicas para perder peso rápido com saúde

 Ao manter uma alimentação balanceada e incluir uma rotina de atividade física, dificilmente uma pessoa vai se tornar obesa.  Veja dicas de como passar longe dessa epidemia: 

Crie um diário alimentar

Faça anotações de tudo o que come, quais foram os horários das refeições e, principalmente, seu estado emocional no momento. Assim, ficará mais fácil visualizar o que foi consumido errado ou em excesso e quais as causas desse deslize, como fome excessiva após longo jejum, estresse ou ansiedade

Concentre-se no que está comendo

No momento da refeição é importante focar  para controlar o que consome. Escolha locais tranquilos e agradáveis para fazer suas refeições e desconecte-se de aparelhos eletrônicos e redes sociais. Explore o sabor e a textura de cada alimento e mastigue com calma. 

Prefira comida de verdade

Priorize refeições compostas por comida de verdade, como arroz, feijão, batata, carne, frango, peixe, ovo, verduras, legumes, frutas, grãos, cereais, leite, iogurte natural. Fuja de alimentos industrializados, que são cheios de açúcar, gorduras, sódio e muitas vezes não saciam a fome por tempo prolongado e nem nutrem o corpo.  

Leia também: Compulsão alimentar: Como identificar e controlar esse distúrbio

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.