Mochilas escolares: peso pode afetar coluna das crianças

Bem-estar Saúde
31 de Janeiro, 2024
Mochilas escolares: peso pode afetar coluna das crianças

Com o retorno das aulas presenciais, os pais devem programar não só a rotina, como também a compra de materiais dos filhos. É nesse momento que as crianças ficam ansiosas para comprar mochila, cadernos, canetas, e muitos outros produtos de papelaria. No entanto, é preciso ficar atento ao peso das mochilas escolares. Isso porque tanto o uso inadequado do equipamento quanto a sobrecarga de peso podem afetar seriamente a coluna dos menores. Veja os riscos.

Leia mais: Lancheira saudável: confira dicas de preparo para a volta às aulas das crianças

Os riscos do excesso de peso nas mochilas escolares

Um estudo mostrou os impactos da mochila na coluna das crianças por meio de ressonância magnética feita em pé. O resultado mostrou que a compressão nos discos intervertebrais aumenta conforme o aumento do peso nas mochilas. Assim, a sobrecarga causa desvios na coluna conforme os ajustes que a criança faz em sua postura. 

Além disso, há um grande impacto na postura produzido pela posição errada do corpo, e não só pelo peso da mochila, revela a pesquisa. Uma das regiões mais afetadas é a coluna cervical (o pescoço).

“A criança tensiona os ombros e curva o tronco para frente, mudando também a curvatura normal da coluna cervical e podendo causar dor. A sobrecarga pode levar a alterações degenerativas no futuro”, afirma o Dr. Marcelo Amato, médico neurocirurgião, especialista em endoscopia de coluna e cirurgia minimamente invasiva da coluna.

Qual é o peso adequado?

As mochilas escolares não podem exceder 10 a 15% do peso corporal, pois isso força a criança a curvar a coluna para frente. Para isso, basta dividir o número por 10. Se ela pesa 28 kg, por exemplo, 2,8 kg será o máximo que pode ser carregado. Respeitar essa regra reduz a lordose lombar natural e as propriedades amortizantes da coluna.

Leia também: Mochila escolar muito pesada pode gerar dores e outros problemas nas crianças

Dicas para utilizar mochilas escolares da forma correta

Uma alternativa viável para minimizar esse problema é a utilização da mochila de rodinhas. Mas caso os pais optem pela mochila convencional, é importante saber orientar os filhos a utilizarem. A maneira mais adequada é utilizar as duas alças de ombro e uma de cintura, respeitando o peso da mochila em no máximo de 10% do peso corporal. Além disso, também é fundamental observar a postura da criança ao carregar a mochila e incentivando a realização de exercícios compensatórios que tragam equilíbrio à musculatura envolvida.

O Dr. Amato alerta para alguns problemas que podem prejudicar a saúde das crianças na rotina escolar. “Além da imposição de carregar peso nas costas que interfere na postura corporal da criança, as atividades físicas espontâneas são restringidas durante os anos escolares obrigatórios.”

Segundo o especialista, as escolas devem incluir exercícios de compensação nas aulas de educação física, assegurando desenvolvimento físico ideal, encorajando atividade física espontânea e equilibrada durante o dia (atividades recreativas). Pais e escolas devem ajudar a monitorar o peso da mochila e a correta postura ao carregá-la.

Fonte: Dr. Marcelo Amato, médico neurocirurgião, especialista em endoscopia de coluna e cirurgia minimamente invasiva da coluna.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

ovo ajuda no ganho de massa
Alimentação Bem-estar

Aumentar o consumo de ovos ajuda no ganho de massa muscular?

Um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, mas recomendação pode mudar dependendo individuais

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro