Melhores vitaminas para a pele: quais são?

20 de junho, 2022

Desde pequenos, nos acostumamos a ouvir que comer de forma balanceada é uma das melhores formas de preservar a saúde. E é verdade. Pois, a pele, o maior órgão do corpo, se beneficia de uma alimentação variada e rica em nutrientes. Porém, existem algumas vitaminas que são essenciais para a saúde. Veja quais são e as melhores vitaminas para a pele como ingeri-las.

Quais são as melhores vitaminas para a pele?

“Quando falamos em saúde da cútis e vitaminas, devemos nos preocupar com micronutrientes que atuam contra radicais livres”, diz Cláudia Merlo, médica especialista em Dermatologia e Cosmiatria. Isso porque os radicais livres, substâncias produzidas naturalmente no organismo, causam danos às células, levando ao envelhecimento e aparecimento de lesões. “Eles são os grandes vilões para a saúde geral da pele e do organismo”. Assim, é preciso consumir vitaminas antioxidantes.

E quais são estas vitaminas? Anote aí: vitaminas A, C e E. Elas auxiliam na manutenção da integridade das células e na prevenção ao envelhecimento cutâneo.

Além destas, a médica nutróloga Marcella Garcez acrescenta a vitamina D à lista de vitaminas importantes para a saúde da pele, já que ela ajuda a fortalecer a barreira cutânea, ou seja, a camada de proteção natural da pele contra agressões externas. 

Melhores vitaminas para a pele: onde encontrar

  • Vitamina A: cenoura, abóbora, couve, brócolis, mamão, fígado, gema de ovo.
  • Vitamina C: acerola, caju, morango, laranja, abacaxi e demais frutas cítricas, couve, brócolis.
  • Vitamina D: a partir da exposição solar e do consumo de gorduras de origem animal, como a presente no leite e seus derivados. 
  • Vitamina E: óleos vegetais, como de girassol e azeite, sementes e oleaginosas, como avelã e castanha-do-Pará.  

Posso ingerir suplementos?

Uma dieta balanceada certamente supre as necessidades de vitaminas para uma pele bem cuidada. Mas, dependendo dos seus componentes, os suplementos podem, sim, agregar benefícios. Além das vitaminas, eles podem conter minerais como zinco, cobre, ferro e selênio, que são precursores de enzimas antioxidantes essenciais à pele, e até probióticos. 

Mas, eles são indicados como complemento aos cuidados internos e externos com a pele. Ou seja, não são capazes de corrigir deficiências de vitaminas e nem tratar patologias cutâneas. Seu consumo deve ser frequente e por um período prolongado, para que seus efeitos sejam observados. “De forma geral, são muito seguros, pois contêm nutrientes dentro das recomendações diárias de ingestão. Porém, podem haver sensibilidades individuais, como intolerâncias e alergias”, alerta a nutróloga. Por isso, é importante consultar um médico antes de comprar o seu na farmácia. E mais: as vitaminas A e E são armazenadas no fígado. Então, o excesso delas pode levar a toxicidade neste órgão.

Leia mais: Maquiagem envelhece a pele? Profissional esclarece

Como cuidar da pele de forma geral?

Incluir na rotina os melhores suplementos e vitaminas para a saúde da pele  ajuda, e muito. Mas não é só. Evitar fumo e álcool, cuidar da saúde mental e praticar atividades físicas são outras medidas que devem fazer parte da rotina também.  “Para evitar danos inflamatórios nas nossas células, o cuidado deve ser global. A ingestão isoladamente dessas vitaminas não atinge o objetivo de uma saúde de pele”, finaliza Cláudia.

Fontes: Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). 

Cláudia Merlo, médica especialista em Dermatologia e Cosmiatria e diretora da Clínica Cláudia Melo.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.