Máscara facial: como escolher de acordo com seu tipo de pele

Beleza Bem-estar
04 de Abril, 2022
Máscara facial: como escolher de acordo com seu tipo de pele

A máscara facial é uma etapa indispensável do skincare de muitas pessoas, já que oferece diferentes benefícios de acordo com sua composição.

Assim como os produtos e tratamentos voltados para a pele do rosto, contudo, ela também deve ser indicada por dermatologistas, uma vez que existe uma série de opções disponíveis no mercado, para atender todos os tipos de pele sem oferecer riscos.

“Algumas máscaras atuam limpando a pele, outras hidratam, outras auxiliam o tratamento anti-aging, oferecendo uma renovação e tratando manchas e imperfeições”, aponta a dermatologista Ana Paula Fucci, do Rio de Janeiro.

“Temos, ainda, as com efeito tensor e lifting, que são efeitos temporários”, completa, ressaltando que o tipo e frequência de aplicação devem ser apontados por profissionais.

Máscara facial para cada tipo de pele

Por ter diferentes ativos em suas composições, as máscaras faciais costumam ter uma indicação específica para cada tipo de pele, como explica a dermatologista Fabiana Seidl, do Rio de Janeiro.

Leia também: Entenda as diferenças entre cada cor de argila e os benefícios

“Para peles oleosas, as máscaras de argila são excelentes opções. Elas ajudam a controlar a oleosidade, higienizam profundamente e diminuem o aspecto dos poros dilatados”, aponta ela.

“Já para peles secas, prefiro indicar máscaras que possuam ativos de hidratação profunda, como ácido hialurônico em nanopartículas e ectoína, que promove um boost de hidratação na pele”, completa a profissional.

“Por fim, as peles normais pedem máscaras com ação detox e ricas em antioxidantes, que revigoram a derme e atuam prevenindo o envelhecimento”, finaliza.

Leia também: Cuidados e etapas do skincare que você deve adotar para a pele madura

Vale ressaltar que só um dermatologista poderá indicar o melhor produto para aplicar no rosto, evitando reações como alergia ou outros resultados indesejados. Além disso, é ele quem também deve apontar qual é a frequência de uso de cada máscara facial.

“A máscara não é um tratamento, mas sim um completamento de skincare. Por isso cabem a avaliação e indicação profissional para seu uso”, conclui Fabiana.

Fontes: Ana Paula Fucci, dermatologista membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Academia Européia de Dermatologia. (EADV).

Fabiana Seidl, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher fazendo o exercício stiff unilateral na academia
Bem-estar Movimento

Stiff unilateral é melhor que o tradicional?

Será que vale a pena trocar o stiff convencional por sua variação unilateral? Descubra a resposta e veja como fazer corretamente para evitar lesões