Inchaço nos dedos: entenda a condição que afeta o rei Charles III

Saúde
14 de Setembro, 2022
Inchaço nos dedos: entenda a condição que afeta o rei Charles III

Após a morte da rainha Elizabeth II, tivemos a proclamação do rei Charles II no último sábado. E, desde a sua aparição um detalhe vem chamando atenção da imprensa e do público: o inchaço nos dedos do monarca. De olho nisso, quais são as principais causas da condição? 

Diversas alterações podem levar ao inchaço nos membros. Entre as principais estão: má circulação, doenças inflamatórias, alterações genéticas, consumo excessivo de sal e doença renal. Conversamos com especialistas para entender melhor o assunto.

Leia mais: Inchaço nas mãos e pés: o que pode causar e como evitar

Inchaço nos dedos pode ser má circulação e consumo excessivo de sal

A dermatologista Fernanda Bombonatti destaca que o inchaço nos dedos do rei Charles III, possivelmente, não tem relação com alguma alteração de pele exclusiva. “Essa alteração pode ter um componente genético associado ou não aos hábitos dele como consumo excessivo de sal, altas temperaturas que favorecem a vasodilatação , consumo de álcool, sedentarismo e deficiência de vitamina como a B1”, explica a especialista. 

Além disso, há também as alterações circulatórias, cardiológicas ou reumatológicas. De acordo com Fernanda, alguns medicamentos como corticoides e anti-inflamatórios de uso crônico podem gerar retenção líquida. 

Dactilite ou “dedo em salsicha”

Outra possível causa é a dactilite também conhecida como “dedo em salsicha”, uma condição muito comum em quem tem artrite, principalmente, a psoriásica. De acordo com o reumatologista Henrique Dalmolin, várias causas reumatológicas podem causar esse inchaço nos dedos. “Principalmente as artrites, esclerose sistêmica e a gota. Por isso, é necessário uma avaliação e análise de exames para definir a causa”, conta.

Já a dermatologista Mayra Lanhez destaca que algumas áreas dos dedos ficam inchadas e avermelhadas e outras mais pálidas, lembrando outra condição chamada de fenômeno de Raynaud, “que se caracteriza por palidez, rubor e cianose (arroxeamento), podendo piorar com o frio. Além disso, a dactilite associada ao Raynaud pode levantar uma maior suspeita para doenças reumatológicas”, conta a médica.

Insuficiência renal pode ser uma das causas

De acordo com o nefrologista Carlos Machado, a principal causa de inchaço no corpo todo, não só nas mãos, é a complicação renal, com algum grau de falência dos órgãos. “O consumo excessivo de sal pode sobrecarregar mais ainda os rins e facilitar esse inchaço. Normalmente, o inchaço só nos pés pode ser tanto do coração, como uma insuficiência cardíaca como problema renal”, explica.

Contudo, o especialista destaca que no quadro de insuficiência renal crônica geralmente esse edema é no corpo todo, não somente só em algumas partes. Entre as principais causas da doença estão a hipertensão arterial, o diabetes e a infecção de urina de repetição, que é muito comum em mulheres.

Outras possíveis causas

“Além disso, doenças infecciosas como a tuberculose e a sífilis podem causar a dactilite, mas também a sarcoidose”, conta Mayra. A sarcoidose é uma doença que causa o crescimento de pequenos grupos de células inflamatórias em diferentes partes do corpo.

Além disso, doenças não-reumatológicas também podem ser causas, como doenças hematológicas, como a policitemia vera e o uso de anabólicos masculinos.

Como investigar a causa

Por isso, como a condição pode ter inúmeras causas, uma investigação mais criteriosa deve ser feita. “Se ele fosse meu paciente, encaminharia para um colega reumatologista para investigar doenças autoimunes, mas também checaria a pele atrás de alguma lesão de psoríase, uma das doenças mais comuns associadas à dactilite”, explica Mayra. Além disso, a especialista destaca que exames de imagem como o raio-X, ultrassom e a ressonância nuclear magnética são boas opções para investigar o caso.

Fontes: Fernanda Bombonatti, dermatologista, Mayra Lanhez, dermatologista, mestra e doutora pela UNIFESP, Carlos Machado, nefrologista e Henrique Dalmolin, reumatologista do Hospital Moriah.

Referência: Sociedade Paulista de Reumatologia

Sobre o autor

Beatriz Libonati
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em diabetes e obesidade.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite