É normal ter grânulos de Fordyce? Entenda as lesões

Saúde
16 de Agosto, 2022
É normal ter grânulos de Fordyce? Entenda as lesões

Você se deparou com bolinhas brancas nos lábios ou nas gengivas? Não se preocupe! Elas podem ser grânulos de Fordyce, uma variação normal das glândulas sebáceas que não indicam riscos e nem doenças. Assim, esses grânulos têm de 0,1 a 1mm de diâmetro, cor rosa-amarelada e podem aparecer nos lábios, nas bochechas, nas gengivas e na mucosa genital. Ocasionalmente, eles podem se unir e formar placas.

As lesões não são transmissíveis de uma pessoa a outra, já que não existe relação de seu surgimento com infecção por vírus, bactérias ou fungos.

É normal ter grânulos de Fordyce?

De acordo com Lucas Miranda, médico dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, os grânulos de Fordyce são considerados uma variação normal das glândulas sebáceas, não se tratando de uma doença. A condição somente é abordada pelos médicos devido ao aspecto estético, que pode incomodar alguns pacientes.

Afinal, o que causa grânulos de Fordyce?

Os sinais são mais comuns a partir da adolescência, como explica o especialista. Por isso, acredita-se que o aparecimento dos grânulos de Fordyce esteja, normalmente, relacionado a alterações hormonais, que podem levar a uma obstrução das glândulas sebáceas.

Assim, a prevenção pode envolver manter a pele do rosto limpa e devidamente cuidada de acordo com o seu tipo de pele. “Porém, não há segurança de que os grânulos não venham a aparecer, independentemente disso”, afirma o especialista.

Leia também: Piores alimentos para a aparência e saúde da pele

Como se livrar de grânulos de Fordyce?

O tratamento em geral é indicado quando há o incômodo estético por parte do paciente e pode ser feito por dermatologistas ou por dentistas, caso os grânulos sejam localizados na mucosa bucal ou nos lábios.

Algumas opções de tratamento são:

  • Ácido dicloroacético;
  • Laser de CO2;
  • Terapia fotodinâmica usando ácido 5-aminolevulínico;
  • Isotretinoína oral;
  • Curetagem com eletrocoagulação.

Quanto tempo duram?

As lesões podem durar a vida inteira a partir de seu aparecimento. “Apesar disso, são lesões benignas, ou seja, não trazem prejuízos funcionais ao corpo, sendo indicado o tratamento com objetivo puramente estético, em caso de incômodo ou prejuízos em relação à autoimagem do paciente”, explica Lucas Miranda.

Como identificar?

O diagnóstico baseia-se na avaliação clínica e no exame histopatológico, sendo de fácil distinção (geralmente não são necessários exames complementares). O médico, no entanto, deve diferenciar as lesões de outras condições, como pequenas colônias de Candida albicans, lipomas, manchas de Koplik, verrugas virais, lesões papulosas mucosas da Síndrome de Cowden, líquen plano ou leucoplasia.

Fonte: Lucas Miranda, médico dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Proteja seus lábios no frio

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo

Chá de folha de mamão e dengue
Saúde

Chá de folha de mamão e dengue: é falso que bebida combate a doença

Não existem evidências científicas de que a bebida possui propriedades medicinais no tratamento da doença

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança