Uma em cada duas grávidas tem falta de ferro, aponta estudo canadense

Gravidez e maternidade Saúde
13 de Setembro, 2021
Uma em cada duas grávidas tem falta de ferro, aponta estudo canadense

Um estudo da Universidade de Toronto, no Canadá, descobriu que uma em cada duas gestações é afetada pela falta de ferro. Publicado no periódico científico Blood Advances, ele indica ainda que muitas mulheres não realizam exames para identificar a deficiência desse mineral no organismo.

Dessa maneira, os cientistas analisaram os exames de 44 552 grávidas que realizaram, entre 2013 e 2018, testes pré-natais. O objetivo principal da pesquisa era descobrir com qual frequência o teste de ferritina — que determina as reservas de ferro no corpo — era oferecido.

Leia também: Natação durante a gravidez: Conheça os benefícios

Os resultados

Os especialistas observaram então que 40% das pacientes não realizaram o exame. Entre as mulheres que recorreram a ele, a maioria o fez perto da primeira consulta do pré-natal, quando o risco de deficiência de ferro é mais baixo.

A deficiência de ferro durante a gestação é um problema comum entre as grávidas, inclusive no Brasil. Assim, o principal motivo é o aumento da necessidade pelo mineral nessa fase da vida. “Para atender demandas maternas e do feto, o organismo precisa absorver muito ferro”, diz o ginecologista Oscar Duarte, especialista em Reprodução Humana pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Isso porque durante a gravidez, o volume de sangue na mulher aumenta em cerca de 50% e a quantidade de glóbulos vermelhos, em até 25%. Essa produção adicional exige ferro. Além disso, o nutriente participa do crescimento da placenta, do feto e da própria fabricação de sangue do bebê.

“A anemia ferropriva pode promover parto prematuro, cansaço, fraqueza, confusão mental, depressão pós-parto e fadiga na gestante. No recém-nascido, aumenta o risco de baixo peso ao nascer e atrasos no desenvolvimento neurológico infantil”, alerta Stephani Caser, ginecologista e obstetra pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE).

Detecção no tempo ideal

“A anemia ferropriva é o estágio final da deficiência de ferro. O ideal é fazer o diagnóstico dessa carência antes de a anemia aparecer”, destaca Duarte.

Para isso, a ferritina deve ser dosada não só no início da gestação, mas também no segundo e terceiro trimestres, períodos nos quais o organismo feminino necessita de mais ferro. Outros exames para avaliar a presença da anemia em si também podem ser solicitados, de acordo com cada caso.

Leia também: Dor na costela na gravidez: Por que acontece e como aliviar

Como recuperar a falta de ferro durante a gestação

O ideal é seguir uma alimentação balanceada e rica em fontes de ferro, como peixes, vegetais de folhas escuras, carne vermelha e leguminosas. Quando a dieta não dá conta do recado, é necessário suplementar, sempre com supervisão dos profissionais — até porque há casos de intolerância ou de má absorção de certos nutrientes.

“Na persistência do quadro ou na presença de síndrome da má absorção, é indicada reposição de ferro via intravenosa”, complementa Stephani. Mesmo a anemia sendo corrigida, a terapia deve ser mantida por pelo menos mais três meses.

(Fonte: Agência Einstein)

Leia também:

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!

doação de óvulos qualidade dos óvulos
Gravidez e maternidade

É possível melhorar a qualidade dos óvulos de uma mulher?

O DNA dos óvulos que uma mulher libera ao longo da vida forma-se antes mesmo do nascimento dela. Mesmo assim, é possível melhorar a qualidade dos