Espondilolistese: Alcione passa por cirurgia na coluna para tratar condição

22 de julho, 2022

A espondilolistese é um distúrbio em que ocorre um deslizamento entre duas vértebras da coluna, causando um desalinhamento. Assim, uma das formas de tratamento é a cirurgia na coluna vertebral, procedimento realizado pela cantora Alcione, de 74, após ser diagnosticada com a condição.

De acordo com publicação da assessoria da cantora no Instagram, o procedimento na coluna foi para tratamento de “espondilolistese de L5 – VT, associada à discopatia degenerativa de L5, com sinais de radiculopatia à direita.” Entenda melhor os sintomas, tratamentos e prevenção.

Leia mais: Hábitos do dia a dia que causam dor na coluna lombar

Causas

A espondilolistese pode ser genética, causada por algum trauma ou por desgaste natural, como foi o caso da cantora. O distúrbio geralmente ocorre em adolescentes ou jovens (frequentemente atletas), mas também pode ocorrer em adultos mais velhos, principalmente como o resultado de uma doença degenerativa, como a osteoartrite

Sintomas da espondilolistese

  • Dor na lombar e irradiada (ciática)
  • Dor nas pernas ao caminhar
  • Perda de força e/ou de coordenação motora
  • Sensação de formigamento

Entretanto, a espondilolistese leve a moderada pode causar pouca ou nenhuma dor, especialmente em jovens. Quando a dor ocorre em adolescentes, atinge apenas um lado da coluna vertebral e pode descer pela perna, bem como acompanhar uma fratura. Por outro lado, quando a dor ocorre em adultos, atinge uma parte específica da coluna vertebral e desce por ambas as pernas. Nesses casos, a dor resulta de uma doença degenerativa. Além disso, a dor piora ao ficar de pé ou se inclinar para trás.

Como diagnosticar a espondilolistese?

O diagnóstico da espondilolistese é feito a partir de exames de imagem como a radiografia da parte inferior da coluna vertebral, ressonância magnética e tomografia computadorizada (TC).

Tratamento

Para o tratamento, a cirurgia realizada por Alcione é recomendada apenas em casos mais graves. Além disso, inclui repouso e medicações, como uso de analgésicos e anti-inflamatórios e suporte para as costas. Dependendo do grau da espondilolistese, é feito um procedimento com injeção epidural de esteroides. Além disso, fisioterapia e exercícios para fortalecer e alongar os músculos do abdômen, nádegas e costas (músculos do tronco) podem ajudar.

Como prevenir a espondilolistese?

A prevenção do distúrbio na coluna envolve a prática de exercícios de fortalecimento da musculatura do tronco, bem como a realização constante de alongamentos na região.

Referência: Manual MSD

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde