Sim, é possível engravidar na pré-menopausa. Entenda

Muitas mulheres, ao perceberem que estão começando a entrar na menopausa, logo deixam de usar métodos contraceptivos. Mas se você não deseja mais ter filhos, cuidado: é perfeitamente possível engravidar na pré-menopausa! “Nesse período, os hormônios femininos ficam em um modo ‘ioiô’, mas os ovários continuam liberando óvulos”, explica o ginecologista e obstetra Rodrigo Ferrarese.

O que é a pré-menopausa?

Trata-se do período (também conhecido como perimenopausa) que antecede a menstruação final. “Essa ‘transição para a menopausa’ gera ciclos de ovulação imprevisíveis. Isso porque os níveis de estrogênio e progesterona aumentam e diminuem, respectivamente”, diz o especialista. A fase pode durar anos, e os ovários liberam óvulos para a fertilização.

Leia também: Como evitar o ganho de peso na menopausa

Como saber se posso engravidar na pré-menopausa?

A matemática é simples: se você não atingiu a menopausa – definida como 12 meses consecutivos sem menstruação – ainda pode engravidar. Contudo, muitas mulheres, quando deixam de fazer o controle de natalidade – e já estão há anos sem se preocupar em engravidar – , acabam desenvolvendo uma falsa sensação de segurança.

“Pacientes com histórico de infertilidade, da mesma forma, podem presumir que depois dos 40, a gravidez é impossível. O mesmo se aplica a mulheres com falência ovariana prematura. Embora pareça que estão na menopausa, essas pessoas ainda podem ovular e descobrir uma gestação”, diz Rodrigo.

Leia também: Suplementos para a menopausa: Conheça os melhores

Será que estou grávida ou na pré-menopausa?

O médico afirma que esses casos são realmente mais raros. Entretanto, os sintomas da gravidez podem ser confundidos com os da perimenopausa — principalmente nas primeiras semanas. Assim, se você está vivenciando menstruações irregulares e não faz uso de nenhum contraceptivo, vale considerar um exame. “Isso é especialmente importante para mulheres com incômodos abdominais, que podem indicar uma gravidez tubária com risco de vida.”

Para evitar a chegada de um bebê na transição para a menopausa, use um método anticoncepcional eficaz, seguro e apropriado até que a menopausa seja confirmada. “Lembrando que o planejamento familiar natural (a famosa tabelinha) não é recomendado para mulheres na pré-menopausa, já que a menstruação irregular dificulta a previsão da ovulação”, aconselha o ginecologista.

Existem muitas opções de contracepção. O ideal é conversar com o seu médico e fazer os exames necessários. Isso porque ele pode discutir riscos, taxas de eficácia e tratamentos para alívio dos sintomas da pré-menopausa.

Leia também: Mitos e verdades sobre a menopausa

Fonte: Rodrigo Ferrarese, médico ginecologista e obstetra.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.