Dor na sola do pé: causas, tratamentos e quando investigar

17 de janeiro, 2022

Você já sentiu dor na sola do pé? Acredite, essa é uma queixa bastante comum na população adulta. Só nos Estados Unidos, por exemplo, estima-se que mais de 1 milhão de visitas anuais ao médico seja por conta dessa queixa. A condição tão comum vem acompanhada de uma série de causas e possíveis tratamentos. Confira!

Leia mais: Dor no peito do pé: Principais causas e como fortalecer a região

Por que sentimos dor na sola do pé? 

Segundo a ortopedista Natasha Vogel, as dores na sola do pé podem aparecer por diversos motivos, como uma fascite plantar, uma artrite reumatoide ou até como reflexo de uma dor irradiada – por exemplo, uma questão na coluna que reflete como uma dor no pé. 

“Ao perceber que a dor na sola do pé é persistente ou intensa, não melhora, impacta nas atividades diárias ou na prática esportiva, se a qualidade de vida estiver comprometida ou se a pessoa estiver mancando, é interessante uma avaliação ortopédica para investigação da dor e tratamento”, explica a profissional. 

Isso porque, como dito anteriormente, essas dores são relacionadas a causas diferentes, que podem chegar a fraturas por estresse do calcâneo, atrofia do coxim plantar, síndrome do túnel tarsal posterior, tumores, osteomielite, compressão de raiz nervosa na coluna ou doenças reumatológicas. 

Leia mais: Lixar os pés deixa a pele mais grossa: mito ou verdade?

Quais são os possíveis tratamentos para dores na sola do pé? 

Assim como as causas desses desconfortos são muitas, os tratamentos também são variados. Segundo Natasha, eles dependem do diagnóstico de cada indivíduo, por isso, é fundamental a avaliação médica e a investigação. 

“Pensando no mais comum que é a fascite plantar, o tratamento geralmente é não cirúrgico, e envolve atividades de alongamento, perda de peso, uso de calçado adequado, anti-inflamatório e fisioterapia”, explica. 

Já para a atrofia do coxim plantar, as principais indicações são de repouso, uso de anti-inflamatórios, adaptação do calçado e gelo. Se o motivo da dor for uma fratura por estresse calcâneo, além do repouso, a imobilização temporária e a diminuição das atividades físicas é o recomendado. 

“Para a síndrome do túnel tarsal posterior, podemos indicar fisioterapia, analgesia e /ou anti-inflamatórios e algumas vezes até o tratamento cirúrgico para descompressão”, continua. “Tanto para as radiculopatias quanto para as doenças sistêmicas, o tratamento envolve uma equipe multidisciplinar e é realizado tratando-se a doença de base.”

Crianças podem ter essa questão também? 

Sim, crianças também podem sofrer de dores na sola do pé. Assim como nos adultos, as causas podem ser variadas, sendo as mais comuns um trauma ou o uso de um calçado inadequado. 

“Importante é entender se a dor é limitante, ou seja, a criança para de brincar, pular ou correr por causa da dor”. Além disso, completa a especialista, outros fatores também estar relacionados, tais como sinais inflamatórios (calor, vermelhidão ou inchaço nos pés), a existência de algum tipo de trauma no local, se a criança anda na ponta do pé por causa da dor; se teve febre; se a dor for persistente, entre outros. “São todos sinais de alerta que devem ser valorizados e a criança avaliada por um ortopedista”, finaliza.

Leia mais: Erros durante a caminhada: Conheça os mais comuns 

Fonte: Dra. Natasha Vogel, médica ortopedista.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.