Disidrose: o que é, sintomas, causas e como tratar o problema

Saúde
30 de Maio, 2022
Disidrose: o que é, sintomas, causas e como tratar o problema

A disidrose ou eczema disidrótico é uma doença de pele que provoca bolhinhas com líquido no interior. Normalmente se manifestam nas mãos e pés e coçam bastante. Apesar de causar preocupação entre portadores que desconhecem a sua origem, a disidrose não é contagiosa.

Veja também: Alergia de pele: principais causas e como tratar

Sintomas da disidrose

As pequenas bolhas se parecem com grãozinhos de sagu, e geralmente aparecem durante o verão. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), as erupções se desenvolvem em ambos os membros, na lateral dos dedos e dorso das mãos, palmas e planta dos pés. Na fase aguda, ou seja, quando estão no ápice da formação, as bolhas incomodam bastante, pois coçam, deixam a pele avermelhada e com ardência. Além disso, algumas pessoas apresentam o quadro crônico de disidrose: as bolhas cicatrizam, mas descamam a pele, que fica mais espessa e sujeita a fissuras nas áreas acometidas.

Causas da disidrose

Não existe uma razão específica para o problema. Contudo, fatores como estresse, sensibilidade ao níquel, alergias e doenças dermatológicas, como a dermatite atópica e psoríase, podem favorecer o surgimento das vesículas. Além disso, alguns estudos associam as bolhas a infecções fúngicas ou bacterianas e ao uso de medicamentos, como penicilina e piroxicam.

Em contrapartida, existe uma curiosidade interessante sobre a condição: antes, acreditava-se que as bolhas eram gotículas de suor que não eram eliminadas pelo organismo e permaneciam na superfície da pele. Por essa razão, a doença ganhou o nome disidrose, que remete ao suor retido. Porém, as bolhas não possuem relação alguma com o suor, embora sejam predominantes em estações mais quentes.

Diagnóstico

Deve ser feito por um médico dermatologista ou clínico geral. Durante a consulta, o especialista fará uma análise do histórico da pessoa, há quanto tempo sofre episódios de disidrose e se utiliza algum tipo de fármaco (medicamento) contínuo. Se houver suspeita de infecção bacteriana ou por fungos, o médico poderá exigir exames específicos para a detecção dos micro-organismos.

Tratamento da disidrose

Se o quadro estiver agudo, o dermatologista deverá indicar pomadas ou cremes com corticoesteroides que ajudam a amenizar as inflamações. Fazer compressas com soro fisiológico gelado também ajuda, mas é importante atuar na possível causa da condição. Logo, se a pessoa estiver atravessando uma fase estressante na vida, terá que encontrar formas de gerenciar as emoções negativas. Por outro lado, se a disidrose for uma consequência de outras doenças dermatológicas, estas deverão receber o tratamento adequado para reduzir as crises.

Perguntas frequentes

Quanto tempo demora para a disidrose desaparecer?

Os sintomas da disidrose costumam durar entre 1 e 3 semanas. Após a regressão e se não houver controle, pode reaparecer em algumas semanas.

A disidrose tem cura?

Não há uma solução definitiva para eliminar o problema. Principalmente se a origem for emocional — haverá momentos em que o estresse será mais intenso, e isso pode resultar em um novo episódio. A melhor forma de espaçar as alergias é domar o agente causador e tratar as doenças que provavelmente agravam o quadro. Algumas medidas podem auxiliar, como manter a higiene das mãos e pés e proteger a área com luvas ao manejar um produto de limpeza.

Pode furar as bolhas da disidrose?

Apesar de promover alívio, não é aconselhável. Afinal, ao furar a bolha, a camada sensível da pele fica exposta à entrada de bactérias, o que pode trazer complicações. Também não se deve coçar a área pela mesma razão.

Quais são os grupos mais vulneráveis a esse tipo de irritação da pele?

Homens e mulheres entre os 20 e 40 anos de idade são o público mais sensível à disidrose. Todavia, crianças e pessoas mais velhas podem apresentar o quadro.

Referências: Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); e Cleveland Clinic.

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

vitamina B e dengue
Saúde

Vitamina B previne a picada do mosquito da dengue?

Sem comprovação científica, a técnica popular pode levar a população a uma falsa sensação de segurança

Efeitos da vacina de Covid
Saúde

Efeitos da vacina da Covid: primeiro grande estudo mostra resultados

Segundo estudo, os efeitos da vacina são menores do que a infecção pela doença

disuria
Saúde

Disúria: entenda as causas, sintomas e tratamentos da dor ao urinar

O sintoma, popularmente chamado de dor ao urinar, pode ter diversas causas, sendo a infecção urinária a principal