Dieta na primavera: o que fazer para estar em forma no verão

Alimentação Bem-estar
22 de Agosto, 2022
Dieta na primavera: o que fazer para estar em forma no verão

Se você já ouviu falar que o corpo de verão se constrói bem antes da estação mais quente do ano, saiba que a sentença é verdadeira. Pois, é preciso tomar algumas medidas nos meses que antecedem ao final do ano para conseguir atingir metas de maneira gradual, saudável e duradoura. Mas, não é porque o inverno não foi favorável ao emagrecimento que é preciso jogar a toalha. Seja tonificar, reduzir medidas ou ganhar massa magra, veja dicas de como retomar a dieta na primavera para chegar com o corpo que deseja no verão.

Dieta na primavera: o que fazer para chegar com o corpo que deseja no verão

Escolha comida de verdade

É hora de abandonar os industrializados e refinados e dar lugar para frutas, vegetais e grãos integrais. Além de oferecer uma nutrição mais geral, tais alimentos são mais saciantes e energizantes, e criam um impacto diferente na regulação do açúcar no sangue, digestão e metabolismo. Portanto, melhore a qualidade do que come e faça desse objetivo a base do seu plano de emagrecimento (e, finalmente, de manutenção de peso).

Leia também: 6 pensamentos que atrapalham o emagrecimento

Dieta na primavera: beba (mais) água

Não é novidade que a água é necessária para todos os processos do corpo, incluindo circulação saudável, digestão e eliminação de resíduos. Estudos mostram que a água realmente ajuda a acelerar o metabolismo e, embora o efeito possa ser leve, pode causar um impacto maior ao longo do tempo. Da mesma forma, a água antes das refeições reduz naturalmente o tamanho das porções, o que pode ajudar a evitar excessos. 

Defina o alarme do seu telefone celular como um lembrete, se necessário. Mas, se você não é fã de água pura, enfeite com limão, hortelã fresca, pepino fatiado, gengibre fresco ou pedaços de frutas da estação.

Aprenda a reconhecer a fome emocional

A fome real desencadeia sinais de natureza física, como uma barriga levemente roncando e a necessidade de combustível. Por outro lado, a fome emocional não tem nada a ver com as necessidades do corpo. Pois, pde ser motivada por hábitos, emoções ou sugestões ambientais – como ver outras pessoas comendo.

Por isso, se você sente fome uma hora depois de comer uma refeição perfeitamente equilibrada, fique atento. Pode ser ansiedade, tédio ou talvez o desejo de recompensa ou conforto. Investigar o relacionamento pessoal com a comida e os motivos por trás das escolhas alimentares pode fornecer uma riqueza de conhecimentos. 

Se você achar que muitas vezes confunde a fome com comer emocional, teste alguns mecanismos de enfrentamento alternativos que abordam seus sentimentos. Respiração, meditação guiada e atenção plena na hora de comer são excelentes ferramentas para ajudar a diferenciar uma da outra. Você não pode se transformar da noite para o dia. Mas, ao começar a substituir os alimentos por outras maneiras de atender às suas necessidades emocionais, mudará a forma como come para sempre. E para muitas pessoas, esta é a peça final do quebra-cabeça da perda de peso.

Leia também: Por onde começar a dieta low carb? Veja dicas

Mantenha-se em movimento

O sedentarismo reduz o metabolismo da gordura. Por isso, é preciso ser ativo ao longo do dia para queimar esses estoques. Tente realizar algum tipo de atividade física periodicamente e, se você não tem tempo para ir à academia, opte por longas caminhadas, por exemplo, ou treinos online que podem ser feitos em casa. Além disso, quando você se exercita regularmente:

  • Seu corpo se torna mais eficiente na entrega e extração de oxigênio. Simplificando, isso ajuda as células a queimar gordura mais eficientemente.
  • O corpo tem melhor circulação. Isso permite que os ácidos graxos se movam com mais eficiência pelo sangue e entrem nos músculos. Isso significa que a gordura está mais prontamente disponível para abastecer o corpo.
  • Além disso, aumenta o número e o tamanho das mitocôndrias. Estas são as usinas celulares que fornecem energia dentro de cada célula do corpo.

Levante peso

O treinamento de força ajuda a compensar a perda de massa muscular relacionada à idade. Também fornece um aumento no metabolismo. Durante o exercício, o tecido muscular é estressado. Depois, é reparado. Assim, uma mulher que treina três vezes por semana durante seis meses pode construir músculos suficientes para queimar entre 10 e 32 calorias extras por dia. Dessa maneira, para obter o máximo benefício metabólico, concentre-se em exercícios que envolvam grandes grupos musculares, como agachamentos e flexões.

Dieta na primavera: durma bem 

O metabolismo funciona o tempo todo. Pesquisadores da Universidade de Columbia, em Nova York, Estados Unidos, descobriram que as pessoas que dormiam seis horas ou menos por noite tinham 23% mais chances de estar acima do peso do que aquelas que dormiam de sete a nove horas. Assim, a falta de sono reduz a leptina, hormônio que controla o apetite, e aumenta os níveis de hormônio do crescimento. Ou seja, estabeleça um cronograma definido para cumprir pelo menos oito horas de sono por noite.

Sugestão de cardápio para dieta na primavera

Café da manhã

  • Chá de ervas
  • Uma fruta

Sanduíche com:

Modo de preparo do sanduíche:

Primeiro, torre levemente as duas fatias de pão. Depois, acrescente o azeite aromatizado e o queijo de cabra. Por fim, complete com tomate cereja e tempere com sal marinho.

Almoço

  • Peixe assado com ervas e especiarias temperado com azeite.
  • Arroz integral com orégano e cenoura, ou batata cozida ou polenta (assada) ou um prato raso de massa integral al dente com molho de tomate caseiro.
  • Salada com folhas verdes

Lanche

  • Iogurte natural com frutas e aveia ou uma fruta ou suco de uva integral batido com uma maçã e água mineral.

Jantar

  • Berinjela assada com tomates e pimentão vermelho e alho e atum assado com crosta de ervas ou uma porção de bruschetta de pão integral ou um prato fundo de sopa de legumes com peixe ou frango.

Ceia

  • Uma porção de fruta

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina