Derrame pleural: saiba o que é e as causas dessa condição

Saúde
09 de Junho, 2022
Derrame pleural: saiba o que é e as causas dessa condição

O derrame pleural, ou água na pleura, é uma consequência de complicações de saúde variadas. Por isso, antes de mais nada, é importante entender o que é a pleura e sua importância para o sistema respiratório. De acordo com Samia Zahi Rached, médica pneumologista do hospital Santa Catarina, essa membrana reveste os pulmões e facilita a respiração. “A pleura possui uma dupla camada: uma reveste os pulmões (visceral) e a outra, a cavidade torácica, chamada pleura parietal”, explica a especialista. Dessa forma, quando há muito líquido entre as pleuras, os pulmões se comprimem e isso gera incômodos persistentes no indivíduo.

Veja também: Pai de Anitta teve câncer de pulmão e se recupera. Afinal, quais são os sintomas?

Causas do derrame pleural

Um dos principais motivos que levam ao acúmulo de líquido entre as pleuras são:

  • Inflamação do tecido pulmonar.
  • Entupimento dos canais por onde passam o líquido pleural.
  • Deficiência de proteínas responsáveis por manter a água dentro dos vasos sanguíneos.

Essas complicações podem acontecer devido a doenças variadas. “Por exemplo, infecções como pneumonia, embolia pulmonar, tuberculose, insuficiência cardíaca, problemas renais, cirrose hepática, câncer e outros favorecem o derrame pleural”, comenta Rached.

Tipos de derrame pleural

As características do líquido da pleura se dividem em tipos que determinam a provável causa do derrame. Veja as classificações:

  • Aquoso: quando o conteúdo é claro e mais fluido, é sinal de que o problema está em outros órgãos, como o fígado (cirrose, por exemplo) e no coração, com quadro de insuficiência.
  • Exsudato: nesse caso, o líquido pode conter pus, sangue e outros fluidos, que tornam sua aparência mais viscosa e turva. A princípio, essa manifestação representa infecções pulmonares, inflamações e câncer.

O derrame pleural não deve ser confundido com a chamada “água no pulmão” (edema pulmonar), condição caracterizada pelo acúmulo de líquido dentro do pulmão, e não no espaço entre as pleuras.

Sintomas

Segundo Samia, o derrame pleural deixa a pessoa ofegante sem muito esforço, provoca tosse e até dor ao respirar profundamente ou ao se deitar, caso haja muito líquido entre as pleuras. No entanto, alguns indivíduos não apresentam essas queixas, sobretudo se o derrame pleural não for significativo. Mesmo com a ausências dos desconfortos, é importante observar outros sintomas se estiver associado a demais doenças.

Diagnóstico

É fundamental procurar assistência médica para realizar exames como a auscultação do pulmão e o raio-X do tórax. Além disso, alguns profissionais podem solicitar a análise do líquido pleural para identificar a origem do derrame e exames complementares de sangue e imagem de outros locais, se forem pertinentes ao diagnóstico.

Tratamento do derrame pleural

Os cuidados são de acordo com a causa, que deve ser tratada em conjunto. Afinal, procedimentos como a extração do líquido acumulado são métodos paliativos. Em geral, quando o derrame é pequeno, não é necessário realizar nenhuma intervenção específica, apenas o monitoramento por raio-X. Contudo, em situações de acúmulo excessivo — certos casos chegam a 4 litros — é feita a drenagem do líquido, que servirá para análise e ajudar no fechamento do diagnóstico.

Diferença entre derrame pleural e água no pulmão

É muito comum confundir os dois termos, mas cada um se refere a uma condição distinta. No caso do derrame pleural, o líquido se concentra na cavidade pleural. Por sua vez, a água no pulmão, também conhecida por edema pulmonar, é caracterizada pela presença de água no interior do órgão. O que elas têm em comum são algumas causas, como a insuficiência cardíaca e outras enfermidades do coração.

Fonte: Samia Zahi Rached, médica pneumologista do hospital Santa Catarina, em São Paulo (SP).

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas