Anvisa aprova uso da CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos

Saúde
14 de Julho, 2022
Anvisa aprova uso da CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos

A vacinação infantil contra Covid-19 deu mais um passo importante na última quarta-feira (13). A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos. A decisão foi unânime, ou seja, todos os diretores da instituição votaram a favor da liberação do imunizante para a faixa etária.

De acordo com a agência reguladora, a vacina aprovada tem a mesma composição da destinada para os adultos. Em outras palavras, ela não precisa ser adaptada para uma versão pediátrica, como aconteceu com a da Pfizer/BioNTech.

A sugestão do esquema vacinal infantil também segue o que a população já conhece. Segundo a instituição, recomenda-se que as crianças de três a cinco anos recebam duas doses do imunizante, com o intervalo de 28 dias entre elas.

Liberou-se, inclusive, o uso da vacina para o público infantil desta faixa etária que faça parte do grupo de imunossuprimidos. Em outros termos, crianças que têm alguma deficiência imunológica comprovada poderão receber o imunizante.

Leia mais: Covid longa em crianças: entenda o que é e os principais sintomas

CoronaVac para crianças de 3 a 5 anos: os próximos passos  

Embora a ansiedade para proteger os pequenos contra o coronavírus seja grande, ainda não se sabe quando as doses para a faixa etária pediátrica estarão disponíveis nos postos de saúde.

Isso porque, depois da aprovação da Anvisa, a decisão segue para a Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19 do Ministério da Saúde.

Assim, o órgão federal precisa avaliar a liberação da vacina para as crianças de três a cinco anos e decidir se irá integrá-la ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Caso faça isso, é preciso de um planejamento para verificar as doses disponíveis em cada estado e município bem como quantas o Instituto Butantan é capaz de fabricar em um espaço de tempo.

De acordo com o pediatra infectologista Renato Kfouri, presidente do Departamento Científico de Imunizações da SBP, em entrevista ao G1, serão necessárias 10 milhões de doses da vacina para imunizar o público de três a cinco anos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas