Como acordar disposto? Saiba o que fazer segundo a ciência

Bem-estar Sono
25 de Novembro, 2022
Como acordar disposto? Saiba o que fazer segundo a ciência

Dormir bem ajuda a prevenir diversas doenças, além de contribuir para um envelhecimento saudável e, consequentemente, mais longevidade. E a forma com a qual você dorme, além de influenciar questões a longo prazo, também traz impactos mais imediatos. Isso porque, geralmente, uma noite mal dormida tem mais chances de impactar negativamente a hora de despertar. Diante desse cenário, a ciência encontrou a resposta de como acordar disposto e ter mais vitalidade para começar o dia.

Pesquisadores da Universidade da California, nos Estados Unidos, investigaram os fatores que contribuem para as pessoas acordarem mais ou menos dispostas. O estudo envolveu 833 voluntários e durou duas semanas. 

Durante esse tempo, os cientistas monitoraram a alimentação, a prática de atividades físicas, os padrões de sono e os níveis de glicose de todos os participantes. Além disso, eles incluíram irmãos gêmeos na análise para descartar fatores genéticos ao final da pesquisa.

Por fim, eles chegaram à conclusão de que existem três fatores principais que têm grande influência sobre a maneira com a qual nos sentimos ao acordar.

Como acordar disposto? 3 principais fatores

Qualidade do sono

O resultado do estudo reforçou a hipótese de que uma noite mal dormida contribui para um despertar mais cansado e menos disposto. De acordo com a pesquisa, a duração e a eficiência do sono influenciam bastante no momento de acordar. 

Dormir a quantidade de horas necessárias é um fator crucial que define a qualidade do sono. Tal número varia conforme a idade do indivíduo, mas, de forma geral, um adulto saudável deve dormir cerca de 8 horas por noite. Além disso, existem hábitos, como mexer no celular antes de ir para a cama ou alimentar-se e logo depois deitar, que atrapalham o sono.

Exercícios físicos

A prática regular de atividade física está diretamente relacionada a uma boa noite de sono. Na pesquisa, os participantes que praticavam níveis altos de movimentação durante o dia e menos exercícios à noite tiveram um sono contínuo e com menos interrupções.

Além disso, um estudo realizado por pesquisadores do Hospital Israelita Albert Einstein e da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que a prática de exercícios ajuda a combater sintomas da insônia. Entre as hipóteses que justificam essa relação, está o chamado efeito termorregulador, quando o sono é disparado no início da noite pela redução da temperatura corporal, que tende a aumentar com a prática de exercício, e a restauração e conservação de energia. Esta teoria sugere que o gasto energético do exercício aumenta a necessidade de recuperar o organismo durante o sono.

Café da manhã quando o assunto é como acordar disposto

Se você deseja acordar mais disposto, é bom ficar mais atento em relação ao que coloca no prato pela manhã. Participantes da pesquisa que consumiam mais carboidratos no café da manhã apresentavam mais ânimo do que aqueles que investiam em maiores quantidades de proteínas. 

Além disso, os níveis de açúcar no sangue também contribuíram para essa regulação de humor. Assim, uma resposta mais baixa de glicose no sangue ajudou a aumentar a disposição dos voluntários. 

Apesar de algumas pessoas sofrerem com a falta de apetite ao acordar ou optarem por pular o café da manhã com o intuito de perder peso, por exemplo, se alimentar depois que acorda traz diversos benefícios. 

De acordo com a nutricionista Anna Carvalho, a manhã é um dos períodos que mais exige energia do organismo. Por isso, é importante escolher bons alimentos para o desjejum – nem que sejam consumidos em pequenas quantidades.

Cada objetivo pede um plano alimentar específico, mas, em geral, vale apostar em uma refeição equilibrada no café da manhã. Assim, invista em uma fonte de carboidratos, como pão ou tapioca, uma proteína, por exemplo ovo ou frango, e frutas.

Leia também: O que comer no café da manhã? Melhores opções para cada objetivo

Referência: Revista Nature.

 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

lesões no beach tennis
Bem-estar Movimento

Lesões no beach tennis: joelho e ombro são as mais comuns. Veja como evitar

Assim como em outras atividades, também há risco de lesões no Beach Tennis. Portanto, veja dicas de como evitar lesões como epicondilite lateral.

fasting mimicking
Alimentação Bem-estar

Diet Fasting Mimicking: o que é o método que imita jejum?

A metodologia restringe calorias por um período de tempo determinado

óleo de coco
Alimentação Bem-estar

Óleo de coco: benefícios e possíveis usos

Multiuso e cheio de benefícios, o óleo de coco é um dos destaque do momento para quem procura uma vida mais saudável. Saiba mais