Cepa da dengue mais disseminada no mundo é encontrada no Brasil

6 de maio, 2022

Pesquisadores detectaram, pela primeira vez, o genótipo cosmopolita do sorotipo 2 do vírus da dengue no Brasil. A linhagem é a mais disseminada no mundo. Atualmente, está presente na Ásia, no Oriente Médio e na África. Porém, no Brasil, é inédita. A cepa da dengue foi identificada pela primeira vez em Aparecida de Goiânia (GO), de acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A detecção do genótipo da dengue ocorreu em fevereiro a partir de uma amostra de um caso de dengue do final de novembro do ano passado. Ainda segundo a Fiocruz, para os pesquisadores, a chegada dessa cepa ao Brasil preocupa, porque existe a possibilidade de ela se disseminar de forma mais eficiente do que a linhagem asiático-americana, também conhecida como genótipo 3 do sorotipo 2, que atualmente circula no país.

A linhagem, no entanto, não é a responsável pelo surto de dengue em Goiás. Além disso, o fato dela ter sido identificada rapidamente pode ajudar no controle dessa cepa.

Leia mais: Novo surto de dengue no Brasil já matou mais do que em 2021; entenda

Origem da cepa da dengue

O achado representa o segundo registro oficial desse genótipo nas Américas, após um surto no Peru, em 2019. De acordo com as análises feitas no Brasil, a linhagem encontrada é semelhante a dois microrganismos isolados durante o surto registrado na província de Madre de Dios, no Peru. Porém, ainda não é possível dizer que o genótipo cosmopolita foi introduzido no Brasil a partir do país vizinho. A suspeita, então, é que tenha chegado a partir da Ásia, por meio de viagens intercontinentais.

Segundo a Fiocruz, as secretarias municipal e estadual de Saúde e o Ministério da Saúde já estão cientes sobre a cepa da dengue. Os pesquisadores ressaltam que entre as principais ações para conter a disseminação da dengue está a eliminação de depósitos de água parada. Isso porque eles são um ambientes mais propícios para a criação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Além das ações de combate à dengue, os pesquisadores enfatizam a importância de intensificar a vigilância genômica do agravo para mapear a possível circulação da linhagem cosmopolita e compreender melhor as rotas de introdução do vírus no país.

Afinal, como prevenir a dengue?

A vacina é a melhor forma de prevenir a dengue. No final de 2015, surgiu a primeira vacina contra dengue. A ideia era aplicá-la em indivíduos de 9 a 45 anos vivendo em áreas endêmicas ou de risco de diferentes países. Outras vacinas com diferentes tipos do vírus se encontram em período de desenvolvimento. De modo geral, as vacinas têm uma efetividade positiva (até 90%) dependendo do tipo de vírus que causa a infeção, do tipo de indivíduos vacinados e do local implementado; igualmente o tempo de duração da proteção está sendo estudado.

Além disso, ações simples podem ajudar no combate ao mosquito Aedes aegypti. Dessa forma, o segredo está nos cuidados com os diferentes ambientes, principalmente no quintal de casa. Entre as medidas que podem ser adotadas estão:

  • Evitar água parada em pequenos objetos, pneus, garrafas e vasos de planta;
  • Manter a caixa d’água sempre fechada e realizar limpezas periódicas;
  • Vedar poços e cisternas;
  • Descartar o lixo de forma adequada.

Fonte: Fiocruz e Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.