Cefaleia hormonal: o que é e os principais tratamentos

21 de julho, 2022

O período menstrual é um dos períodos mais incômodos para algumas mulheres. Isso porque surgem uma série de mudanças e sensações no corpo feminino. Uma das queixas mais comuns é a cefaleia hormonal, também chamada de catamenial, que acontece dias antes do sangramento ou até 3 dias depois.

O que é cefaleia hormonal?

Em primeiro lugar, a cefaleia consiste em uma dor de cabeça intensa e latejante, originada pela queda do hormônio estrogênio e o desequilíbrio químico que essa alteração causa no cérebro. Por isso, é comum que venha acompanhada de sensibilidade à luz ou som, vômitos, náuseas e pontos luminosos na visão.

Leia também: Tipos de cefaleia: conheça os principais e suas características

Sintomas cefaleia hormonal

Os sintomas podem variar entre cada pessoa. Mas geralmente, a cefaleia hormonal causa mal-estar e chegam a limitar as atividades normais do dia a dia. Por isso, muitas mulheres optam por permanecer deitadas e em um ambiente escuro na tentativa de amenizar o período de desconforto.

Leia também: Cefaleia: veja causas da dor de cabeça e como tratá-la

Tratamento

O tratamento para dor inclui analgésicos ou anti-inflamatórios. Em casos mais graves, recomenda-se o uso de medicamentos que atuam nos vasos sanguíneos cerebrais. Algumas dicas simples também podem ajudar a amenizar o problema, como repouso, alimentação natural, baixa luminosidade, respiração lenta, meditação e atividades que diminuam o estresse.

Como evitar

Uma forma de evitar a cefaleia hormonal é por meio de métodos contraceptivos hormonais, como os anticoncepcionais. Dessa maneira, eles podem ser usado para evitar uma oscilação de hormônios e, consequentemente, a enxaqueca que surge durante a menstruação. Assim, as pílulas com progesterona são as que melhor apresentam eficácia no controle do sintoma, mas apenas um médico ginecologista pode avaliar e indicar a melhor opção.

Além disso, quando a dor é recorrente e atrapalha a rotina, também é indicado fazer um tratamento preventivo com neurologista.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.