Brasil faz bonito nas Olimpíadas e bate recorde de medalhas

9 de agosto, 2021

Os Jogos Olímpicos de Tóquio foram encerrados ontem, no domingo (08/08). O evento começou marcado por ter sido adiado pela pandemia de Covid-19, mas mostrou ser mais do que isso. O Brasil, por exemplo, bateu seu recorde de medalhas nas Olimpíadas: os nossos atletas subiram 21 vezes no pódio — contra 19 do Rio 2016.

Brasil nas Olimpíadas

Só no penúltimo dia de competições, o Brasil levou três ouros. Primeiramente, no futebol masculino, a seleção venceu a Espanha por 2 a 1 na prorrogação. Em seguida, Isaquias Queiroz conquistou sua quarta medalha olímpica na canoagem velocidade. E, por fim, Hebert Conceição nocauteou o ucraniano Oleksandr Khyzhniak no boxe e ficou em primeiro lugar. Confira, então, o quadro de medalhas do Brasil:

  • 7 ouros;
  • 6 pratas;
  • 8 bronzes.

No ranking mundial, o país ficou na 12ª posição:

  • 1º lugar: Estados Unidos com 113 medalhas;
  • 2º lugar: China, com 88 medalhas;
  • 3º lugar: Japão, com 58 medalhas;
  • 4º lugar: Grã-Bretanha, com 65 medalhas;
  • 12º lugar: Brasil, com 21 medalhas.

Leia também: 5 esportes das Olimpíadas para você experimentar (e seus benefícios)

Brasil nas Olimpíadas: Melhores modalidades

Além disso, os Jogos de Tóquio inovaram ao acrescentar esportes inéditos, como skate, escalada, surfe e karatê. Aliás, foi graças a alguns deles que os atletas brasileiros puderam disputar o pódio — afinal, quem não torceu para a nossa “fadinha” do skate Rayssa Leal, ou para o surfista Ítalo Ferreira?

Brasil nas Olimpíadas

Assim, o Brasil também se tornou um dos únicos três países a melhorar o desempenho na Olimpíada seguinte à disputada em casa. A meta do Comitê Olímpico Brasileiro era justamente superar o recorde anterior, ainda que a delegação brasileira em Tóquio tenha sido bem mais reduzida do que na última edição.

Leia também: Simone Biles nas Olimpíadas: Importância do cuidado com a saúde mental dos atletas

Medalhas de ouro do Brasil nas Olimpíadas:

  • Ana Marcela Cunha: maratona aquática;
  • Ítalo Ferreira: surfe;
  • Rebeca Andrade: salto da ginástica artística;
  • Martine Grael e Kahena Kunze: vela;
  • Isaquias Queiroz: canoagem;
  • Hebert Conceição: Boxe;
  • Futebol masculino.

Medalhas de prata:

  • Pedro Barros: skate park;
  • Kelvin Hoefler: skate street;
  • Rayssa Leal: skate street;
  • Rebeca Andrade: ginástica feminina individual geral.
  • Seleção feminina de vôlei;
  • Bia Ferreira: boxe.

Medalhas de bronze:

  • Abner Teixeira: boxe, peso pesado;
  • Alison dos Santos: atletismo: 400 metros com barreiras;
  • Bruno Fratus: natação, nos 50 metros livre;
  • Daniel Cargnin: judô, na categoria peso meio-leve, até 66 kg;
  • Fernando Scheffer: natação, nos 200 metros livre;
  • Luisa Stefani e Laura Pigossi: dupla de tênis;
  • Mayra Aguiar: judô, na categoria meio-pesado, de até 78 kg;
  • Thiago Braz: salto com vara.

Leia também: Lesões no tornozelo estão entre as mais comuns das Olimpíadas de Tóquio