Botox e preenchimento facial estão liberados na gravidez? Entenda

Se você está grávida e é do time que aplica botox ou faz outros procedimentos estéticos injetáveis, como o preenchimento, saiba que precisará dar um tempo nessa rotina de autocuidado durante a gravidez (e até depois). Por precaução, os médicos desaconselham a prática, pois pode ser prejudicial para a saúde da mãe e do bebê.

Por que os tratamentos estéticos minimamente invasivos, como botox e preenchimento, devem ser evitados na gravidez?

Durante a gestação, a futura mamãe passa por muitas mudanças no corpo, sobretudo hormonais. Os riscos do contato com toxina botulínica e ácido hialurônico, por exemplo, são pequenos, mas não devem ser ignorados.

Devido às alterações constantes no organismo, o corpo pode reconhecer tais substâncias como corpos estranhos e causar reações alérgicas nunca antes apresentadas. No caso dos bebês, não existem estudos ou casos documentados que comprovem malefícios, mas o consenso médico é unânime na contraindicação.

Leia também: Pré-natal psicológico: Cuidar da mente durante a gestação

Quando posso voltar a fazer preenchimento facial?

Normalmente os médicos liberam esse tipo de tratamento quando o bebê está na fase do desmame, mas o aval depende do profissional e da condição da mãe. O motivo para esse resguardo é que a toxina botulínica e o ácido hialurônico podem entrar na corrente sanguínea e afetar a integridade do leite materno.

Lembre-se: são poucos meses de privação, mas você pode apostar em outros hábitos para o autocuidado. Caprichar na hidratação, investir no skincare e alimentar-se bem são formas de cuidar da sua aparência de dentro para fora. Consulte seu médico para checar o que está autorizado e as substâncias que não oferecem riscos para a sua saúde e a do bebê.

Leia também: Enjoo na gestação: O que comer para diminuir o sintoma

Fonte: Sergio Miqueleti, médico ginecologista do hospital HSANP em São Paulo (SP).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.