Autoexame da tireoide: Por que e como fazer?

Saúde
30 de Dezembro, 2021
Autoexame da tireoide: Por que e como fazer?

A tireoide é importantíssima para a nossa saúde física e mental. Isso porque ela é responsável pela produção de hormônios que regulam o metabolismo. Quando há um desequilíbrio nessa produção, pode haver o hipotireoidismo (queda dos hormônios T3 e T4) ou, então, o hipertireoidismo (excesso de hormônios T3 e T4). Ambos os quadros trazem desconfortos e prejuízos para a saúde, pois alteram o humor, peso e outras funções essenciais do organismo. Mas agora que você sabe o papel da tireoide, uma glândula pequenina, localizada na parte anterior do pescoço, veja como fazer o autoexame e as razões para ficar de olho em possíveis nódulos na região.

O autoexame da tireoide

O exame é simples e ajuda a identificar nódulos e cistos na glândula. Assim, a presença deles pode influenciar na produção hormonal e causar as alterações metabólicas citadas acima.

Há duas formas de fazer o autoexame: a primeira é apalpar suavemente a área abaixo do pomo de Adão. Desse modo, com o toque, é possível perceber se há caroços ou inchaço na região. Além disso, outra maneira de examinar a área é beber um copo de água em frente a um espelho para checar a tireoide. Incline a cabeça levemente para trás e beba pequenos goles de água enquanto observa o movimento da região. Com esse passo a passo, pode-se notar se há algum caroço aparente.

Leia também: Conheça os sintomas da Ômicron, nova variante da Covid-19

O que podem ser os nódulos na tireoide?

Caso você identifique algum tipo de protuberância na tireoide, consulte um endocrinologista para diagnosticar o problema. Na maioria dos casos, os nódulos ou cistos são benignos. Eles podem aparecer por diversas razões – entre elas o histórico familiar de hipotireoidismo ou hipertireoidismo. Entretanto, para detectar a natureza do nódulo, o endocrinologista deverá solicitar exames adicionais, incluindo os de imagem e na minoria dos casos, biópsia.

Se forem malignos, o tratamento é cirúrgico para evitar a proliferação das células nocivas. Por isso, sempre consulte um profissional e não se precipite com autodiagnósticos e medicações por conta própria.

Quando ir a um endocrinologista?

Além dos nódulos e caroços, outros sintomas podem ser sinal de desequilíbrio na função tireoidiana:

  • Perda ou ganho de peso sem motivo aparente;
  • Cansaço;
  • Perda de ânimo e motivação;
  • Queda de cabelo e unhas enfraquecidas;
  • Depressão;
  • Inchaço na região do pescoço;
  • Dificuldade para engolir, seja alimentos sólidos ou líquidos.

Fonte: Barbara Scalon Magro, médica endocrinologista da clínica Care Club.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma