Vape de vitaminas: entenda os riscos do novo ‘dispositivo de bem estar’

Saúde
01 de Fevereiro, 2023
Vape de vitaminas: entenda os riscos do novo ‘dispositivo de bem estar’

Um novo modelo de cigarro eletrônico foi lançado nesta semana – chamado de vape de vitaminas. O produto chamou a atenção nas redes sociais por prometer alta performance nas atividades físicas por meio da inalação de vitaminas. Apesar de aparentar ser inofensivo, especialistas em saúde são unânimes em reforçar que o dispositivo oferece grandes riscos à saúde. 

O ponto mais preocupante do novo vape de vitaminas é que esse tipo de cigarro eletrônico não possui registro da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e também utiliza a mesma tecnologia dos dispositivos de cigarro tradicionais que são proibidos no Brasil por apresentarem riscos à saúde. 

Dessa forma, o produto promete ao usuário efeitos positivos como melhora no treino, sono e na saúde em geral através da vaporização de vitaminas, hormônios e óleos essenciais. Vendido em seis sabores, o vape de vitaminas apresenta variações na composição com melatonina, camomila, vitamina b12 e cafeína.  No entanto, a empresa fabricante não disponibilizou uma relação completa dos componentes do cigarro eletrônico, o que gera insegurança sobre as substâncias contidas no produto. 

Quais são os riscos do vape de vitaminas? 

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) aponta que a fumaça produzida pelos cigarros eletrônicos não é composta só de água. Nesse vapor estão substâncias como o propilenoglicol e a glicerina vegetal que, quando submetidas a altas temperaturas, formam acetaldeído, formaldeído e acroleína — tóxicas e cancerígenas. Além disso, os aditivos aromatizantes, que geram os “sabores”, podem elevar o risco de problemas. 

Assim, os produtos apresentam alto potencial de desenvolvimento de tumores que podem afetar o coração e principalmente causar problemas pulmonares. Além disso, especialistas em saúde afirmam que o pulmão não é capaz de absorver compostos vitamínicos. Portanto, a vaporização dessas substâncias pode ser catastrófica para a saúde provocando lesões e o desenvolvimento de outras doenças. Portanto, não há comprovações científicas para a inalação de vitaminas que tragam benefícios relacionados ao bem-estar.  

Um relatório da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) mostrou que o uso de cigarros eletrônicos no Brasil atinge 20% da população jovem, de 18 a 25 anos. A comercialização dos cigarros eletrônicos no Brasil não tem autorização do governo, mas mesmo assim, o consumo é grande.

Vitaminas na alimentação 

Se você se interessou pelos supostos benefícios do vape vitamínico, saiba que diversos alimentos oferecem altas doses de vitaminas. Assim, esses compostos podem fazer parte da rotina por meio de uma alimentação balanceada. 

A bióloga e doutora em ciências, Ana Cláudia Bonassa, do canal “Nunca vi 1 Cientista”, explicou em seu perfil no Instagram quais são os impactos do vape de vitaminas e como a alimentação pode suprir essa necessidade de forma segura. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Nunca vi 1 cientista (@nuncavi1cientista)

 

Portanto, as principais fontes de vitaminas são as frutas, verduras, legumes, carne, leite, ovos e cereais. Ter uma alimentação variada e saudável de maneira consistente é um dos hábitos mais importantes que você pode promover.

Leia também: Alimentação saudável no verão: Dicas essenciais

 

Referências: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) .

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

insulina oral
Saúde

Insulina oral: Pesquisadores desenvolvem novo tratamento para diabetes

A nova versão se mostrou mais prática e deve gerar menos efeitos colaterais

Ivete Sangalo pneumonia
Saúde

Ivete Sangalo é internada com pneumonia. Entenda o quadro

A pneumonia é uma infecção respiratória que causa tosse com muco ou pus, febre e dificuldade respiratória

foto de uma caderneta de vacinação com uma seringa
Saúde

Caderneta de vacinação em dia ajuda a evitar surtos de doenças

Especialistas alertam que a vacinação é um pacto de saúde coletivo