Dicas para usar salto com segurança: saiba mais

Saúde
17 de Fevereiro, 2022
Dicas para usar salto com segurança: saiba mais

Para quem gosta, usar um lindo salto alto e se sentir elegante é uma das melhores coisas, não é mesmo? No entanto, após horas com o calçado, é comum que surjam dores nos pés, nas pernas e nas costas. Por isso, é fundamental usar salto com segurança.

De acordo com o médico ortopedista, Dr. Bruno Takasaki Lee, especialista em pés, da capital paulista, os saltos podem sim ser utilizados. Mas é necessário ter cuidado na prevenção de lesões que muita gente nem imagina que podem acontecer a longo prazo com o calçado.

Tamanho do salto

O ideal é dispensar calçados com salto muito alto. Dessa maneira, opte por saltos de até 2cm, pois eles elevam o calcanhar e ajudam a diminuir a tensão na fáscia plantar e no tendão calcâneo. 

“A elevação dos calcanhares leva ao deslocamento do centro de gravidade, o que gera um aumento da anteversão da pelve e, por consequência, um aumento da lordose lombar, ou seja: há um “empinamento” do bumbum. Talvez essa alteração estética seja o único benefício do uso do salto alto”, explica o especialista.

Leia também: Reflexologia: saiba tudo sobre a técnica terapêutica

Usar salto com segurança: modelo

Segundo o médico, quanto mais largo o salto, melhor. Isso porque ajuda a aumentar a estabilidade e prevenção de entorse. Além disso, quanto mais baixo o salto, para redução na biomecânica da marcha, melhor além do peso do corpo ficar mais distribuído no calçado.

Tempo de uso

Também é preciso estar atento ao período de tempo que o corpo permanecerá com o sapato. “Não é recomendável o uso de salto por muitas horas consecutivas, especialmente se for ficar em pé ou caminhando. Se você tem alguma ocasião em que o salto alto faz parte do vestuário, use apenas durante o evento. Assim, se você precisa usar salto no seu trabalho, use um calçado baixo e confortável quando estiver indo e voltando, e reserve o uso do salto para o tempo necessário”, diz.

Dr. Bruno ainda alerta aos riscos associados ao uso de salto alto. “Por diminuir a superfície de contato do pé com o chão, a pessoa está mais suscetível a sofrer entorses do tornozelo e joelho. E o aumento do peso no antepé, aumenta as lesões por sobrecarga nessa região. Pode haver também sobrecarga muscular das panturrilhas, coxas, joelhos e na região lombar”, avisa.

Para evitar esses efeitos adversos, a melhor forma é a prevenção com exercícios de fortalecimento dos grupos musculares envolvidos quando se usa o salto. “Fortalecimento e alongamento da musculatura dos membros inferiores são palavra de ordem além de cuidados com a região lombar e abdômen que ajudam a reduzir os efeitos lesivos da alteração crônica da biomecânica e centro de gravidade do corpo”, afirma o ortopedista.

Fonte: Dr. Bruno Takasaki Lee, médico ortopedista.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória