Treinar em casal: benefícios e melhores exercícios

20 de junho, 2022

Estar em um relacionamento pode trazer muitas transformações para a vida de um casal, uma delas é a alimentação – principalmente se vocês moram juntos. Jantar com bebidas alcoólicas, lanches, pizzas e sobremesas, por exemplo, costumam fazer parte dessa nova rotina. Por isso, é tão importante cuidar da saúde. E treinar em casal pode ser uma ótima maneira de continuar saudável. 

De acordo com a nutricionista Tatiane Schallitz, da equipe Nutrindo Ideais, a perda de peso pode ser potencializada com a ajuda do parceiro. 

Benefícios de treinar em casal

A nutricionista Tatiane Schallitz listou as principais vantagens de treinar em casal. Confira:

  • Motivação: ajuda a criar uma rede de apoio mútuo dentro de casa. Pois quando um precisar de suporte, em dias mais difíceis, o parceiro irá lembrar os motivos que os levaram a começar e todos os benefícios de se manter nesse caminho;
  • Ambiente: quando o casal embarca junto numa vida saudável, a chance de ter “tentações”, por parte de um dos dois, diminui, além das compras para casa serem voltadas ao mesmo fim. O ambiente de um casal que visa uma rotina saudável favorece a manutenção de um estilo de vida saudável;
  • Organização/Praticidade: facilidade para organizar as compras e preparações para planejar as refeições. Além disso, é muito mais fácil planejar as refeições à dois, do que cozinhar ou comprar alimentos de forma separada;
  • Criação de uma rotina saudável para a família: os novos hábitos do casal se tornam um novo e melhor costume para a casa de maneira geral, beneficiando os filhos, que acabam por ser estimulados com os bons hábitos.

Liberação de endorfinas

Segundo o Dr. Higor Caldato, psiquiatra e sócio da clínica Nutrindo, os casais podem tentar conciliar para realizarem as refeições e a prática de exercício físico juntos.

“Enquanto as endorfinas são liberadas quando você se exercita sozinho ou em dupla, mais endorfinas serão liberadas quando você estiver com um parceiro, você tende a sorrir mais, o que é uma atividade de liberação de endorfina por si só. Essa elevação de humor não é apenas boa para o seu nível de condicionamento físico, mas também tem um impacto positivo e de longo prazo em seu relacionamento com seu parceiro fora da academia. Ser feliz junto mantém o casal unido”, completa.

Melhores exercícios para treinar em casal 

O personal trainer Matheus Vianna, criador do método “treinando sem dor”, listou os melhores movimentos para fazer em dupla. Assim, você e seu par queimam muitas calorias e reforçam o vínculo. 

  • Iniciantes: 2 circuitos com 12 repetições de cada exercício.
  • Intermediários: 3 circuitos com 15 repetições de cada exercício.
  • Avançados: 3 circuitos com 20 repetições de cada exercício e menos tempo de descanso.   
  • Intervalo de descanso: Para iniciantes de 30 segundos a 1 min, dependendo do condicionamento de cada um. Intermediários e avançados, menos tempo possível – respeitando sempre os limites do seu corpo. 

 Em cada circuito, façam uma série do exercício, trocando de lugar antes de seguir para o seguinte.

Melhores exercícios para treinar em casal: prancha tocando as mãos

  1. De frente um para o outro, façam uma prancha com os braços estendidos;
  2. Em seguida, tirem a mão direita do solo e batendo palma à frente;
  3. Façam o mesmo para o outro lado em repetição.

Melhores exercícios para treinar em casal: prancha com burpee

  1. Enquanto o seu parceiro fica numa posição de prancha, você fica em pé ao lado dele;
  2. Salte sobre as pernas dele e faça um burpee. Ou seja, apoie as mãos no solo, forme uma prancha e encoste o peitoral no solo;
  3. Por fim, levante-se e salte de novo.

Leia também: Terminar relacionamento pode mesmo emagrecer, diz estudo

Corrida parada

Tempo de execução: 10 segundos para a pressão arterial não subir demais.

Leg press

  1. Deite-se de barriga para cima com as pernas para o alto. Depois, apoie os pés no peitoral do seu parceiro, que deve manter o corpo inclinado;
  2. Flexione os joelhos o máximo que conseguir. Se quiser dificultar, quem estiver em pé pode fazer força contrária ao movimento das pernas, ficando mais pesado.

 Agachamento de mãos dadas

  1. Com as pernas afastadas na largura dos ombros, segure as mãos do seu parceiro, cruzando os braços;
  2. Deixem o corpo cair um pouco para trás e agache com os braços estendidos.

 Agachamento

  1. Fiquem de frente um para o outro e agachem;
  2.  Assim, enquanto um estiver executando o exercício, o outro está em isometria na posição de agachamento;
  3. Ao fim do ciclo de repetições do parceiro, o outro deverá ficar na posição enquanto o parceiro executa a tarefa.

Ponte e tríceps

  1. Enquanto você deita no chão e eleva o quadril, seu parceiro, de costas, apóia as mãos nos seus joelhos, com os dedos direcionados para seu corpo;
  2. Em seguida, ele deve flexionar os cotovelos até formar um ângulo de 90°, levando o bumbum em direção aos seus pés. As costas dele devem ficar próximas às suas pernas.

 Burpee

Tempo de execução: 20 segundos.

  1. Fique numa posição de prancha. Depois, pule para a frente ainda com as mãos no chão e depois salte para o alto;
  2. Neste momento, toque as mãos do seu parceiro (a);
  3. Contraia bem o abdômen para não formar as costas quando jogar o pé atrás.
Fontes

Dr. Higor Caldato, médico psiquiatra e sócio da Nutrindo Ideias;

Matheus Vianna, personal trainer criador do método “treinando sem dor”

Tatiane Schallitz, nutricionista parte da equipe da Nutrindo Ideais, graduada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Pós-graduando em Fitoterapia pela UNIFATEC. Antropometrista ISAK I.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.