Sintomas de crise de pânico: quais são os principais e como agir?

Bem-estar Equilíbrio
17 de Agosto, 2023
Sintomas de crise de pânico: quais são os principais e como agir?

Uma crise de pânico, também conhecida como ataque de pânico, é um episódio súbito e intenso de medo ou desconforto extremo, acompanhado por uma série de sintomas físicos e emocionais intensos. Essas crises geralmente ocorrem de forma repentina e sem aviso prévio, podendo durar alguns minutos até meia hora, embora a sensação de intensa angústia possa fazer com que pareçam mais longas para quem as está vivenciando. Mas você conhece os sintomas que indicam uma crise de pânico?

Recentemente, a cantora Sandy contou, em um podcast, que enfrentou a condição. “Eu era muito vigiada, muito cobrada, muito especulada, muito estigmatizada. Quando tinha 14 anos, alguém me fez essa pergunta: ‘Você pensa em casar virgem?’ e [a pergunta] não estava nem elaborada na minha cabeça”, desabafou.

Sandy acrescentou que a volta aos palcos pós-maternidade a deixou bastante insegura. “Fiquei apavorada, não sabia se saberia ser artista de novo. Tive crises de pânico, várias! Tinha dia que eu ficava chorando e falando: ‘eu não vou conseguir outro ensaio, não vou conseguir outro ensaio… não consigo fazer isso”, acrescentou.

Leia mais: Crise de ansiedade e ataque de pânico: afinal, qual é a diferença?

Sintomas de crise de pânico

A princípio, as crises de pânico geram uma forte sensação de medo e mal-estar, que também podem ser acompanhadas de sintomas físicos. Em média, uma situação dura entre 15 a 30 minutos e pode acontecer em qualquer lugar e contexto. Assim, a crise de pânico pode aparecer de forma repentina e intensa. Veja os sintomas:

Sintomas físicos

  • Palpitações ou batimentos cardíacos acelerados;
  • Respiração rápida ou dificuldade em respirar (sensação de falta de ar);
  • Tremores ou sensação de fraqueza nas pernas;
  • Sudorese excessiva;
  • Sensação de calor ou frio extremo;
  • Náuseas ou desconforto abdominal;
  • Tontura ou sensação de desmaio;
  • Sensação de formigamento ou dormência nas mãos ou no rosto.

Sintomas emocionais

  • Medo intenso de perder o controle ou enlouquecer;
  • Medo de morrer;
  • Sensação de terror iminente;
  • Despersonalização ou sensação de estar fora do corpo;
  • Desrealização ou sensação de que o ambiente é estranho ou irreal.

O que fazer ao notar sintomas de crise de pânico?

Algumas estratégias podem ajudar a lidar com as crises de pânico. Primeiramente, deve-se reconhecer a situação. Lembrar, por exemplo, que os sintomas fazem parte de uma crise e não representam uma ameaça real à vida.

Além disso, respirar profundamente pode ajudar. Assim, inspire lentamente pelo nariz, segure por alguns segundos e expire lentamente pela boca. Respirar profundamente pode ajudar a reduzir a sensação de falta de ar e controlar os sintomas físicos.

Dizer a si mesmo que a crise de pânico é temporária e vai passar também pode ajudar a diminuir a ansiedade. Por isso, tente acalmar sua mente repetindo afirmações positivas. Outra dica é concentrar-se em algo ao seu redor, como contar objetos, observar detalhes ou descrever mentalmente o que está vendo. Isso pode ajudar a desviar o foco dos sintomas. A meditação, a visualização e outras técnicas de relaxamento podem ajudar a diminuir a ansiedade e a promover um estado de calma.

Por fim, busque apoio. Se estiver acompanhado por alguém de confiança, avise sobre o que está acontecendo. A presença de alguém pode ser reconfortante. Se possível, fale sobre seus sentimentos para que não se sinta sozinho.

Se as crises de pânico forem recorrentes e estiverem interferindo significativamente na vida, é recomendável buscar ajuda profissional. Um psicólogo ou psiquiatra, por exemplo, podem ajudar a desenvolver estratégias de enfrentamento mais específicas.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

mulher praticando chutes em um ringue com seu treinador
Bem-estar Movimento

Kickboxing: tudo o que você precisa saber sobre a modalidade

O esporte de combate desarmado em pé que combina técnicas de soco e chutes

Divertida Mente
Bem-estar Equilíbrio

Divertida Mente: psiquiatra explica por que ansiedade é cada vez mais comum

O filme destaca o surgimento da ansiedade na mente humana, em meio às reflexões da formação dos múltiplos sentimentos

jejum intermitente efeito
Alimentação Bem-estar

Quantas horas de jejum intermitente são necessárias para ter efeito?

Há muitas formas de praticar o jejum e seus efeitos também variam. Entenda