Sinais de desidratação: estou bebendo pouca água?

Saúde
30 de Agosto, 2023
Leticia Ramirez Naper de Souza
Revisado por
Nutricionista • CRN-3 63183
Sinais de desidratação: estou bebendo pouca água?

A água é fonte de saúde e vida ao nosso corpo. A desidratação, caracterizada por uma baixa disponibilidade de água no organismo, é um problema grave que pode levar à morte se não tratada de forma adequada. Calcula-se que, em média, o corpo humano consiga sobreviver semanas sem comida, mas a maioria das pessoas só permanece viva de 2 a 4 dias sem água. Além disso, se a ingestão de água é insuficiente, o organismo pode apresentar sinais de desidratação. Veja os principais.

Leia mais: Melhores horários para beber água que beneficiam a saúde

Sinais de desidratação

De acordo com Cintya Bassi, nutricionista, os principais sinais emitidos pelo corpo:

  • Sede exagerada;
  • Boca e pele seca;
  • Olhos fundos;
  • Diminuição da sudorese;
  • Cansaço;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Moleira afundada em bebês.

Além disso, em casos graves, a desidratação pode evoluir para queda da pressão arterial, perda de consciência, convulsão, coma, falência de órgãos e morte.

Como aumentar o consumo de água?

Segundo a especialista, uma boa dica para quem não possui o hábito de beber água e deseja aumentar o consumo é apostar em água saborizada. “Como os ingredientes utilizados são naturais, todos têm seus benefícios, cada um pode escolher de acordo com sua criatividade e preferências. Algumas ideias são acrescentar itens como morango, mirtilos, pedaços de melancia, pepino com limão, limão e gengibre, hortelã, abacaxi, entre muitas outras opções”, sugere a nutricionista.

Já água com gás, água de coco, sucos e chás podem auxiliar na hidratação diária. Por outro lado, o gelo não é fonte de hidratação, como muitos pensam. Ele pode compor suas bebidas, mas não serve para substituí-las, visto que a quantidade de água em um cubo de gelo é pequena.

“É possível fazer ‘refrigerantes naturais’, acrescentando água com gás, limão ou suco de uva, ou ainda maçã e hortelã, por exemplo. Nesse caso, mais uma vez a criatividade é quem dá os limites”, acrescenta a nutricionista. Há também a opção de incluir alimentos no cardápio para fortalecer as chances de hidratação. Por exemplo, melancia, morango, pêssego, framboesa, abacaxi, pepino, abobrinha, tomate, cenoura, alface, espinafre e repolho.

Sinais de desidratação: como evitá-los?

Por fim, a nutricionista reforça a importância de se hidratar logo ao acordar, com pelo menos 500 ml de água. “Durante o sono, nosso organismo consome muita água para continuar funcionando e, por isso, já acordamos desidratados, com necessidade de reposição”, indica a especialista.

Mesmo com todas as opções mencionadas pela nutricionista, o melhor e mais recomendado é beber água. “Para hidratar, tanto faz se ela está fria ou em temperatura ambiente.

Mesmo com todas as opções mencionadas pela nutricionista, o melhor e mais recomendado é beber água, sendo que para hidratar, tanto faz se ela está fria ou em temperatura ambiente, leve em consideração suas preferências individuais e o conforto pessoal, pois o mais importante é manter-se bem hidratado ao longo do dia.

Fonte: Cintya Bassi, Supervisora de Nutrição e Dietética do São Cristóvão Saúde.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas