Ronco na gravidez é normal? Veja técnicas para melhorar o sono

Gravidez e maternidade Saúde
19 de Fevereiro, 2024
Ronco na gravidez é normal? Veja técnicas para melhorar o sono

O universo da grávida tem dores e delícias e, embora seja uma fase marcada pela transformação e novas descobertas, alguns sintomas – um tanto quanto incômodos – podem prejudicar a qualidade de vida da futura mamãe. Alguns deles são o enjoo, cansaço e até mesmo o ronco pode fazer parte dessa nova rotina na gravidez. Saiba mais a seguir. 

Afinal, ronco na gravidez é normal?

Dormir bastante para compensar o cansaço e já se antecipar para as futuras noites em claro com o bebê é uma prática muito comum entre as grávidas. Para o azar do parceiro, neste momento é comum que as mulheres passem a roncar. Mas será que esse é um sintoma normal? 

Para o médico ginecologista e obstetra, Luiz Fernando, o ronco na gravidez é muito recorrente no consultório médico. Ele explica que o quadro pode indicar uma restrição respiratória normal, causada pelo crescimento do útero. Assim, a maioria das mulheres tendem a roncar mais no final da gestação, à medida que o bebê vai crescendo. 

“O aumento do útero faz com que a mulher tenha dificuldade de respirar. Além disso, se ela tinha um histórico de ronco, pode aumentar ainda mais durante a gestação”, diz o médico. 

A boa notícia é que, embora incômodo, geralmente, o ronco não gera complicações na saúde da mãe ou do bebê e tende a se resolver só, ou seja, sem intervenções, logo após o término da gestação. De qualquer forma, vale buscar orientação médica para se certificar que o ronco é inofensivo.

Sinais de alerta

Além de ser causado pelo crescimento normal da barriga, o ronco na gravidez também pode ter origem no inchaço excessivo, que, eventualmente, esbarra no aumento da pressão arterial.

Nesse casos, o aumento da pressão sanguínea pode acometer tanto a mãe, quanto o feto, e não é preciso um histórico do quadro para desenvolver a complicação. As causas de hipertensão na gravidez podem estar relacionadas com uma alimentação desequilibrada ou má formação da placenta.

Além disso, outro sintoma costuma andar de mãos dadas com o ronco excessivo, a apneia do sono. Ela acontece quando a mãe sofre uma obstrução parcial ou total das vias respiratórias enquanto está dormindo. A condição gera repetidas paradas temporárias na respiração. Como resultado, o sono é interrompido inúmeras vezes pela falta de oxigênio no corpo, provocando cansaço e sonolência diurna.

Por outro lado, indivíduos acometidos por apneia obstrutiva têm maior propensão para quadros cardiovasculares e metabólicos. Por isso, o pré-natal é fundamental para identificar condições como essa e tratá-las precocemente.

Veja também: Grávidas podem dormir de barriga para cima? Qual é a posição correta?

Distúrbio do sono pode ter origem multifatorial

O ronco é um distúrbio causado pela obstrução das vias respiratórias durante o sono. Na gravidez, além de ser causado pelo tamanho da barriga da mãe, em alguns casos, é normal, desde que esteja ligado à posição de descanso. Algumas delas podem causar uma leve vibração nas vias respiratórias superiores.

O barulho ao dormir pode ter origem, no entanto, antes mesmo da gestação. Questões como desvio de septo, alergias, rinites e outros tipos de obstrução respiratória também podem prejudicar o sono e causar o ronco. Inclusive, o cenário ideal para o conforto das mães é que essas queixas sejam levadas ao médico antes mesmo da concepção, durante o planejamento da gestação.

Como evitar o ronco na gravidez

Para evitar o ruído noturno, confira essas dicas:

  • Evite o ganho excessivo de peso durante a gestação;
  • Escolha posições que ajudam a respiração. Nesse caso, a posição mais recomendada pelos profissionais de saúde é optar por dormir virada para o lado esquerdo. 
  • Utilize travesseiros de apoio para se acomodar na cama;
  • Evite alimentações muito pesadas perto da hora de dormir também podem melhorar a qualidade do sono.
  • Pratique atividades físicas, favorecendo o sistema respiratório. 

Além dessas medidas, é importante ressaltar que hábitos relacionados ao fumo e ao consumo de álcool, que já oferecem riscos conhecidos, também podem favorecer o ronco durante a gestação.

Dicas para dormir melhor durante a gestação

Para desfrutar de boas noites de descanso, a gestante deve investir em algumas práticas de higiene do sono, como recomenda a médica Mariana Rosário, médica ginecologista, obstetra e mastologista, membro do corpo clínico do hospital Albert Einstein. A seguir, confira algumas dicas:

  • Estabeleça um horário para dormir e acordar;
  • Se exponha à luz do sol de manhã;
  • Evite luz azul de noite, principalmente ao escurecer;
  • Evite alimentos pesados durante a noite;
  • Pratique atividades físicas durante o dia em alinhamento com o seu médico;
  • Controle o estresse.

Fonte: 

  • Dra. Mariana Rosário, médica ginecologista, obstetra e mastologista, membro do corpo clínico do hospital Albert Einstein.
  • Luiz Fernando Pina, ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana e fundador da clínica Baby Center Medicina Reprodutiva.

Referências:

OPAS – Organização Pan-Americana de Saúde;

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros