Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

Saúde
13 de Junho, 2024
Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

O ator Reynaldo Gianecchini revelou o diagnóstico de uma doença autoimune: a síndrome de Guillain Barré. De acordo com o galã global em entrevista ao podcast Poddelas, ele sentiu os sintomas da condição de saúde ao se preparar para o musical Priscilla, a Rainha do Deserto.

“Desenvolvi até uma doença autoimune muito louca que foi me paralisando as mãos, as pernas. Tive uma coisa que chama Guillain-Barré, que é uma doença autoimune, que seu próprio sistema imunológico, os seus nervos, vão te paralisando”, contou. No entanto, a condição não o impediu de prosseguir com os ensaios. “Não pensei em desistir, mas o desconforto é tão grande de lidar com os seus medos, que tem um lado seu que quer sair correndo”, disse o ator de 51 anos.

No início, ele pensou que poderia ser algo psicológico. “Comecei a formigar tudo, falei: ‘Cara, acho que é psicológico, meu nervosismo, meu pânico’. Mas eu nunca tive pânico. Achei que era isso, até o dia que eu não consegui mais levantar da cama, e no ensaio eu já estava caindo, sem equilíbrio”. Reynaldo precisou ser internado quando estava no meio dos ensaios, tendo que conciliar o tratamento com a preparação para o espetáculo.

Leia mais: Síndrome de Guillain-Barré: o que é, sintomas, causas e mais

O que é a Síndrome de Guillain-Barré e quais são as causas?

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença em que o corpo começa a atacar os próprios nervos por engano. Isso pode fazer as pessoas se sentirem fracas e com dificuldades para mover os braços e as pernas. É como se os fios que levam os comandos do cérebro para os músculos ficassem com problemas.

Existem diversas causas para o surgimento da condição. Às vezes, depois de uma gripe ou uma infecção, o corpo confunde os nervos com os germes que estava combatendo. Isso faz com que o corpo comece a atacar os nervos, o que não deveria acontecer.

Em raros casos, algumas pessoas podem desenvolver a síndrome depois de tomar certas vacinas. Isso é muito raro, mas pode acontecer porque o corpo está respondendo à vacina e, por engano, começa a atacar os nervos. E, por fim, algumas doenças ou condições médicas podem fazer com que o corpo comece a atacar os nervos.

Quais são os sintomas que Reynaldo Gianecchini sentiu?

  • Fraqueza: As pessoas podem começar a sentir os braços e pernas fracos.
  • Formigamento: Podem sentir como se tivessem “formigas” andando sobre a pele.
  • Dificuldade para andar ou segurar coisas: A fraqueza pode piorar e dificultar movimentos simples.

É perigosa?

Sim, a Síndrome de Guillain-Barré pode ser séria, porque a fraqueza pode piorar muito rápido. Algumas pessoas podem até precisar de ajuda para respirar. A boa notícia é que, assim como o Reynaldo Gianecchini, a maioria das pessoas melhora com o tempo e tratamento, mas pode levar semanas ou meses. Em geral, as pessoas com essa síndrome precisam ir para o hospital e até precisar de ajuda para respirar. O tratamento pode envolver “troca de plasma”, isto é, retirar o plasma ruim do corpo e colocar um bom no lugar. Além disso, após depois que a pessoa começa a melhorar, ela pode precisar de ajuda para voltar a se mexer normalmente. Dessa forma, a fisioterapia pode ajudar.

Referência: Ministério da Saúde.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

Ozempic, Wegovy e Mounjaro
Saúde

Ozempic, Wegovy e Mounjaro: endocrinologista explica diferenças

Como as chamadas "canetas emagrecedoras" atuam contra o diabetes e obesidade?

Mulher grávida ao lado de um médico, que está olhando uma prancheta, explicando as doenças mais comuns na gravidez
Gravidez e maternidade Saúde

7 doenças mais comuns na gravidez e como identificá-las

As alterações da gravidez podem enfraquecer o sistema imunológico da mulher, tornando-a mais propensa a doenças e infecções comuns no período

Creatina na menopausa
Alimentação Bem-estar Saúde

Creatina na menopausa: suplemento ameniza efeitos e promove bem-estar

A suplementação surge como uma alternativa promissora para combater os efeitos negativos da menopausa e promover o bem-estar feminino