Respiração correta pode transformar a saúde; veja técnica e benefícios

Bem-estar Equilíbrio
07 de Março, 2023
Respiração correta pode transformar a saúde; veja técnica e benefícios

Enquanto você lê estas linhas, observe como está a sua respiração. Está profunda, lenta, com ritmo? Se respondeu não, saiba que a maioria das pessoas também. Na sociedade em que vivemos, é comum nos esquecermos de um processo que não depende da nossa vontade ou controle. No entanto, a respiração correta pode ser a solução para muitas aflições cotidianas.

Você sabia que uma respiração apressada, sem ritmo e consciência, pode ser uma das responsáveis por quadros de ansiedade, fadiga e indisposição?

Veja também: Como acalmar a mente com hábitos comprovados pela ciência

Primeiro, o que é uma respiração correta? 

Inspirar e soltar o ar pelo nariz sem pensar certamente continuará nos mantendo vivos. Contudo, a diferença está na eficiência dessa dinâmica. A falta de atenção impede a plena utilização dos pulmões, que não captam oxigênio suficiente para o bom funcionamento do organismo.

Você já acordou cansado, sentindo que o descanso não foi produtivo, mesmo dormindo as horas recomendadas? Ou percebeu que a respiração fica ofegante sob uma situação de estresse?

Tudo isso acontece porque não estamos aproveitando a capacidade pulmonar. No caso da ansiedade, os níveis de cortisol aumentam sob pressão, com o objetivo de lidarmos melhor com o fato.

Logo, a respiração curta é uma resposta ao estresse, mas se inspirarmos profundamente e soltar o ar na mesma intensidade por alguns minutos, ficamos mais calmos.

Em resumo, a respiração correta fornece oxigênio para o sangue, que faz o transporte para os órgãos e para desempenhar diversas funções do corpo.

Portanto, sem a oferta adequada de oxigênio, o organismo precisa se virar com o recurso limitado, o que restringe nossa energia para o dia a dia.

Como respirar bem?

Algumas técnicas simples podem melhorar rapidamente o bem-estar. Além disso, são capazes de conferir mais desempenho a quem pratica atividade física.

Não à toa, o pranayama, conjunto de exercícios respiratórios do yoga, resiste até hoje e não pode faltar nas aulas da modalidade.

O primeiro exercício é um autodiagnóstico: repare no modo como está respirando, sem alterar o processo. Afinal, é comum mudar o padrão da respiração assim que notamos que ela está superficial.

Ao perceber as falhas, é hora de corrigi-las. Reserve cinco minutos para exercitar a profundidade, com inspirações e expirações duradouras. Para ajudar, faça uma contagem. Por exemplo: comece inspirando em cinco segundos para controlar o ritmo, soltando o ar sob a mesma duração.

Quando a respiração ficar confortável, aumente a durabilidade. Depois, se possível, anote ou mentalize como se sentiu com a experiência. Não existe um sentimento certo ou errado.

Todavia, boa parte das pessoas que respiram corretamente se sentem mais tranquilas e prontas para encarar as adversidades do dia.

Afinal, depositar atenção no processo nos traz para o momento presente. Isso ajuda a tirar o foco de preocupações com o futuro ou amarguras de situações passadas.

Aprimorando a prática da respiração correta

É importante ter assiduidade no hábito. Se você fizer apenas uma vez ou outra, o corpo não irá assimilar o ato como um padrão. Ou seja, a respiração continuará curta e no piloto automático.

Então, a dica é exercitá-la, pelo menos, uma vez por dia. De preferência pela manhã, quando a mente está mais descansada. Mas o objetivo é respirar com qualidade — assim, escolha o melhor momento para se dedicar a isso.

Enquanto respira de maneira consciente, coloque uma das mãos no coração e a outra, abaixo do umbigo. Quanto à posição, deite-se ou sente-se com a coluna reta, apoiada em um encosto confortável.

Com esses pequenos gestos, conseguimos explorar a anatomia da respiração, que também recruta o abdômen trazendo mais integração ao processo.

O que a ciência diz sobre a respiração

Muitos estudos investigam a fisiologia da respiração associada a práticas de meditação. O motivo é que ela pode auxiliar na diminuição da agitação do sistema nervoso, por meio do controle dos pensamentos e emoções.

Tais descobertas ressaltam a necessidade de aprender a respirar corretamente. Do ponto de vista científico, o processo eficiente pode ser um verdadeiro bálsamo em diversos aspectos.

A fisioterapia respiratória, por exemplo, é um tratamento com exercícios que ajuda a reabilitar pacientes que tiveram Covid-19, pneumonia, entre outras.

Outras pesquisas mostram que a respiração pode ajudar a controlar pressão arterial, complementar os cuidados contra a depressão e a ansiedade. Então, se ainda restam dúvidas sobre o poder que existe ao seu alcance, é hora de experimentá-lo.

Fonte: Amanda Preto, professora de yoga, pranayamas e meditação. 

 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

chá de canela
Alimentação Bem-estar

Chá de canela: para que serve, benefícios e como preparar

A bebida é uma ótima opção para esquentar o corpo — muitos afirmam, ainda, que ela emagrece. Saiba tudo sobre o chá de canela

Farinha de chia
Alimentação Bem-estar

Farinha de chia: benefícios e opções de receitas

A farinha de chia é obtida a partir da moagem das sementes de chia, trazendo praticamente os mesmos benefícios dessas sementes

mulher fazendo o exercício stiff na academia
Bem-estar Movimento

Stiff fortalece pernas e glúteos: conheça os benefícios, dicas e como fazer

O stiff é uma ótima opção de exercício para quem quer trabalhar glúteos e posteriores de coxa